quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

ROLEZINHO É IDIOTICE DE MOLEQUE, MAS NÃO CASO DE POLÍCIA

 

COMENTÁRIO DESTE BLOGUE: Os rolezinhos estão sendo transformados em "problema político" pelas esquerdas médias, mesmo no fundo de análises interessantes sobre o grave erro das repressões sócio-policiais. Tido como "subversivos", os rolezinhos na verdade são mais inofensivos do que se imagina. E são também inócuos.

Rolezinho é idiotice de moleque, mas não é caso de polícia

Por Marco Antônio Araújo - Blogue O Provocador

Acho essa última invenção brasileira, o rolezinho, um atestado de pobreza da juventude da periferia. Se a garotada invadisse shoppings para protestar contra a sociedade de consumo, ainda vá lá, seria digno da inquietude e rebeldia que até pouco tempo caracterizava os jovens. Antes fosse.

Alguns sociólogos de última hora, adeptos da coitadização de tudo, já se apressaram em enxergar nessas invasões a afirmação do direito universal ao consumo — que sempre foi exclusivo das classes médias e altas. Blablablá. Conversinha. Não contem comigo para ver algo que preste em uma geração cujo principal ideário é ter tênis de marca, roupas de grife e bugigangas eletrônicas. Essas micaretas de gente frustrada não levam a lugar nenhum. Bons tempos em que revolucionário era ser contra o sistema, e não a favor dele.

O que vinha chamando a atenção é que esses rolezinhos eram feitos em locais afastados das chamadas regiões nobres. Era curioso que levassem pânico para centos comerciais mais humildes, como em Guarulhos e Itaquera, em vez de mirarem nos verdadeiros templos da ostentação capitalista, localizados nos bairros abastados.

Tinha razão quem notou esse traço de covardia no “movimento”. Basta ver o fiasco quando a galera foi convocada a comparecer no Shopping Iguatemi, esse, sim, um ícone de respeito. Que nada. Amarelaram feio, os bundões. Talvez desconfiassem que lá a conversa fosse outra  — como de fato foi.

Aí que essa história complica. E o estado brasileiro aparece, como sempre, para piorar o que já está ruim. Mais do que depressa, a Justiça ordenou que a Polícia Militar fosse fazer a segurança de um empreendimento privado. As providências foram tomadas com uma prontidão espantosa para quem conhece a morosidade, a ineficiência e o descaso com que são tratados problemas semelhantes, mas em lugares menos privilegiados.

Tumultos, transtornos e perturbações da ordem pública acontecem em dezenas de locais na cidade de São Paulo, sem que os poderes constituídos movam um dedo sequer de seu aparato jurídico e policial. E os famosos “pancadões”, que todo final de semana atormentam a vida de comunidades carentes e distantes dos Jardins? E as dezenas de aglomerações que tiram o sossego de cidadãos que até já desistiram de ligar para o Psiu e a Polícia Militar?

Quando a baderna ameaça os palacetes, a PM e os juízes agem ANTES que algo aconteça. E correm a proteger exatamente os que teriam melhores condições (principalmente econômicas) de se defender muito bem sozinhos. Os grandes shoppings que reforcem sua segurança interna, treinem seus funcionários, invistam em equipamentos de segurança, o escambau. Mas não venham, numa cidade com tantos problemas, torrar impostos e deslocar centenas de policiais para cuidar de um patrimônio que, com certeza, até seguros milionários tem.

Esses moleques sem ideais, empobrecidos por valores mundanos e materiais, não merecem ser tratados como terroristas ou bandidos, mas como os idiotas que são. Caso tivessem ido ao Iguatemi e forçado a barra para circular livremente (em um local cuja lei obriga que todos sejam tratados de forma igual), que tragédia não poderia ter acontecido? Espancariam menores, os jogariam em camburões, os levariam para nossas prisões imundas? Enlouqueceram?

Que ao menos fique um alerta: as manifestações de junho passado cresceram e tomaram as proporções gigantescas que todos vimos depois que a Polícia Militar do Estado de São Paulo agiu de forma truculenta, desproporcional, estúpida e injustificável. Por pouco algo parecido não se repete. E ninguém garante, conhecendo a mentalidade tosca de nossos governantes, que isso não esteja prestes a acontecer novamente. Fica a dica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...