domingo, 15 de dezembro de 2013

COLÉGIO DE SALVADOR TROCARÁ NOME DO GENERAL MÉDICI POR MARIGHELLA


Por Alexandre Figueiredo

Por 69% dos votos dados por professores, alunos e funcionários, foi aprovada a proposta de mudar o nome do Colégio Emílio Garrastazu Médici, em Salvador, para Colégio Estadual Carlos Marighella.

A troca se refere à substituição do nome que homenageava um dos generais da ditadura militar, o primeiro a iniciar mandato sob o signo do AI-5, pelo político, militante comunista e guerrilheiro que havia sido morto em 1969.

O colégio fica no bairro do Stiep, próximo de onde eu mesmo havia morado durante vários anos. Constantemente passei perto do colégio, nas várias vezes em que passeava ou saía de casa para meus compromissos pessoais.

As votações dos alunos foram coordenadas por seus pais, e não houve a opção de manter o nome do ditador para o colégio. Quem estava descontente poderia apenas votar em branco ou nulo.

No entanto, a votação teve também a proposta de mudar o nome para o do geógrafo baiano Milton Santos, um dos mais notáveis intelectuais do Estado, e que durante o regime militar foi um dos obrigados a pedir exílio fora do Brasil. Ele ficou em segundo lugar na votação.

Para que a medida seja válida, ela será submetida à apreciação da Secretaria Estadual da Bahia. A possibilidade de aprovação pelo Governo da Bahia é alta, seja por causa de seu partido, o PT, seja pela nova mentalidade de acerto de contas histórico do Brasil com os fatos relacionados à ditadura militar.

Resta agora que seja feito o mesmo com o Aeroporto de Salvador, reestabelecendo o nome de Dois de Julho em vez do atual nome de Luís Eduardo Magalhães.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...