segunda-feira, 28 de outubro de 2013

REINALDO AZEVEDO GANHA ESPAÇO NA FOLHA DE SÃO PAULO

 
Por Alexandre Figueiredo

O raivoso e, por isso mesmo, "provocativo" colunista de Veja, Reinaldo Azevedo, agora tem mais um espaço na mídia, escrevendo texto também na sua nova coluna na Folha de São Paulo, o que indica que, em breve, ele poderá ganhar até mesmo um espaço na televisão.

A Folha de São Paulo, periódico cada vez mais alinhado com o PSDB, não se conforma com o desgaste do partido no seu Estado, e procura criar agora uma  "frente ampla" multimidia para ver se articula uma blindagem midiática para recuperar a reputação dos tucanos na sua própria base política, que é São Paulo.

Daí que a Folha de São Paulo, primeiramente, adquiriu um espaço na TV Cultura, emissora educativa que no entanto andava ideologicamente conservadora e com um mal disfarçado apetite financeiro de emissora comercial, a ponto de passar até mesmo filmes comerciais antigos de Hollywood, os mesmos que os lunáticos do TeleCine pensam ser "alternativos".

Aliada do Grupo Abril, a Folha também apoiou a mudança de comando do programa de entrevistas Roda Viva, entregue ao mesmo Augusto Nunes que escreve para Veja, a mesma "casa" de Reinaldo Azevedo.

A Folha também fez parcerias com o Grupo Camargo de Comunicação, tornando-se sócia da 89 FM, a "rádio rock" que trata os jovens como se fossem idiotas temperamentais e cujos donos haviam sido aliados de Paulo Maluf e, desde então, se mantido aliados de dois hoje ex-malufistas, o "cartola" da CBF José Maria Marin e o governador paulista Geraldo Alckmin.

Agora, a Folha reorganiza sua lista de colunistas que, com exceção de Jânio de Freitas (jornalista que se mantém num raro profissionalismo), é dotada de figurões com alguma inclinação para o conservadorismo ideológico que não raro trai os princípios de bom jornalismo. Eis então:

Segunda-feira: Ricardo Melo

Terça-feira: Janio de Freitas

Quarta-feira: Elio Gaspari

Quinta-feira: Janio de Freitas

Sexta-feira: Reinaldo Azevedo

Sábado: Demétrio Magnoli

Domingo: Janio de Freitas e Elio Gaspari

Ironicamente, Reinaldo Azevedo, o "pitbull" de Veja, que já havia passado pela Folha nos anos 90, ajudou o também jornalista Pedro Alexandre Sanches e o escritor Paulo César Araújo na demolição do mito Chico Buarque. Tidos como "progressistas", os dois têm que engolir a adesão de Veja e seu colunista na causa de jogar pá de cal na história da MPB autêntica.

Quanto ao espaço de Reinaldo Azevedo, seu aumento pode lhe trazer mais visibilidade. É verdade que Folha e Abril andam muito em crise, e nem mesmo a permuta de imagem da 89 FM e TV Cultura (ambas reacionárias e decadentes) com Folha e Abril consegue algum avanço.

Pelo contrário, a mídia direitista paulista se reúne menos para se fortalecer e mais para se apoiar nas suas fraquezas, assustadas com a transformação da sociedade que faz com que seus principais veículos e personalidades percam a reputação alta e outrora inabalável que tinham.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...