domingo, 2 de junho de 2013

AS DIVERGÊNCIAS IRRECONCILIÁVEIS DE CASAMENTOS EM QUE O HOMEM É MAIS VELHO E SISUDO


Por Alexandre Figueiredo

No Brasil ainda marcado pelo machismo, foi uma surpresa o fim de um casamento onde se mostrava clara a supremacia masculina, embora num contexto mais suave da vida granfina. O empresário e publicitário Roberto Justus e sua esposa, Ticiane Pinheiro, deram fim a um casamento de sete anos.

Ticiane é filha da modelo e empresária Helô Pinheiro, que havia sido musa de Tom Jobim e Vinícius de Moraes, que para ela dedicaram sua célebre composição "Garota de Ipanema", em 1963. Eu vi Ticiane pela primeira vez quando a bela era criança e apresentava o programa infantil Z Y Bem Bom, da TV Bandeirantes.

Já Roberto Justus, nos anos 80, era presidente da filial brasileira da agência de publicidade Young & Rubicam, sediada nos EUA, e comandou sua equipe na criação de campanhas publicitárias para anunciantes do porte das Casas Bahia. Atualmente tornou-se apresentador de TV e possui um programa, Roberto Justus +, na Rede Record.

O casal tem uma filha, Rafaela Justus, portadora de síndrome de Down, que tem quatro anos. Aparentemente, o casal não deixava transparecer sua crise conjugal, tendo havido recentes notícias na mídia dando a crer que o casal estava bem. A princípio, Justus teria também intervido para manter o patrocínio da Wella para o Programa da Tarde. A Wella tem Ticiane como garota propaganda.

Segundo a coluna Retratos da Vida, do jornal Extra, o casamento já estava desgastado há pelo menos dois meses. Ticiane reclamava do gênio difícil do marido, que não a tratava bem na frente das amigas. Conta-se que Justus é extremamente sisudo e conservador na intimidade, contrariando o jeito simpático que ele exibe na frente dos holofotes.

GERAÇÃO PARADA NO TEMPO

Roberto Justus é de uma geração de empresários, profissionais liberais e executivos nascidos na década de 1950 e em boa parte casados com atrizes e ex-modelos bem mais jovens, como o oftalmologista e romancista Almir Ghiaroni (casado com a ex-modelo Geórgia Worthmann), o ex-tenista e empresário Eduardo Menga (marido da atriz Bianca Rinaldi) e o ginecologista Malcolm Montgomery (marido da atriz Carla Regina).

Eles têm em comum a personalidade sisuda e um tanto deslocada até mesmo de sua geração, se pensarmos que eles são da mesma faixa etária de personalidades bastante joviais como Lulu Santos, Evandro Mesquita e, principalmente Serginho Groisman, curiosamente mais velho que os quatro citados no parágrafo anterior.

Embora nascidos na década de 1950, eles foram educados em famílias conservadoras e ignoraram os movimentos de juventude que atravessaram as primeiras décadas de suas vidas, passando os anos 80 fechados na vida acadêmica ou profissional. Talvez sua inclinação workaholic os tenha perdido o rumo de sua própria geração e comprometido seus primeiros casamentos, pelo excesso de obrigações profissionais.

No final dos anos 90, essa geração, na medida em que se tornou grisalha, passou a adotar um paradigma antiquado de "coroa", usando um vestuário basicamente calcado nos anos 70, com ênfase para paletós ou sapatos de verniz, além de um certo pedantismo saudosista que os faria adotarem referenciais de gerações anteriores só para agradar antigos patrões e professores universitários.

Sabe-se que quem nasceu entre 1951 e 1955, como a geração de Justus, foi muito nova para perceber o colunismo social de Jacinto de Thormes, a tragédia da boate granfina Vogue (destruída por um incêndio em Copacabana, Rio de Janeiro), a ascensão do frescobol (popularizada por Millôr Fernandes) e as renovações da imprensa cultural através do caderno B do Jornal do Brasil e da revista Senhor.

Eles eram muito crianças para vivenciar esses episódios no qual se apropriam como se os tivessem vivenciado na fase adulta, e no entanto, na medida em que se tornavam grisalhos, queriam se comportar como se fossem mais velhos do que realmente são. E, pior, com esposas bem mais jovens, o que poderia lhes sugerir o oposto disso.

Os maridos "coroas" se fechavam no tempo, tendo sobretudo um preconceito contra os mesmos anos 80 da adolescência e infância de suas esposas. Eles adotavam como "heróis" personalidades de outras gerações, geralmente dos anos 1940, e sonhavam com a Roma de 1910, a Nova York de 1947 e com o glamour dos anos 50 que não volta mais.

Eles chegam até mesmo a citar sempre alguma referência dos anos 50 em seus textos e em algumas entrevistas mais "técnicas". E tentam dar a impressão de que fizeram parte das rodas intelectuais que tiveram seu auge na década de 1950, com Millôr, Nelson Rodrigues, Tom, Vinícius, Clarice Lispector, Sérgio Porto, Otto Lara Rezende, Paulo Mendes Campos, Fernando Sabino e muitos outros, quando nesses tempos eles ainda andavam de velocípede nos quintais de suas casas. 

Eles ignoravam completamente que sua geração estava mais próxima da peça Trate-me Leão do Asdrúbal Trouxe o Trombone do que dos velhos bailes de gala do Copacabana Palace. Quem nasceu nos anos 50 e não ficou trancado em escritórios, consultórios e colegiados sabe que sua geração está muito mais para Ezequiel Neves do que para Jacinto de Thormes

Além disso, e os mais sisudos tentam procurar um Humphrey Bogart na sua geração quando é mais fácil encontrar um John Lydon ou um Peter Hook entre seus contemporâneos. Se Almir Ghiaroni nasceu em 1954, na esquina do tempo, em 1956, nasceu o Roger Rocha Moreira do Ultraje a Rigor, numa diferença etária digna de amigos de infância.

Roberto Justus era a "vitrine" dessa geração de "coroas" que até são simpáticos e, de alguma forma, respeitáveis. Mas eles, coitados, perseguem um tempo de glamour, etiqueta e elegância que já se foi, e que os faz terem um violento contraste com suas jovens esposas. Daí a separação de Roberto Justus e Ticiane Pinheiro, por diferenças irreconciliáveis. Ela agora vai recuperar o tempo perdido, olhando para a frente, enquanto seu ex-marido sonha com tempos que não voltam mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...