terça-feira, 7 de maio de 2013

LATUFF: CHARGISTA É INVESTIGADO PELA POLÍCIA GAÚCHA


COMENTÁRIO DESTE BLOGUE: Carlos Latuff é um dos mais refinados desenhistas do Brasil, com repercussão internacional. Na prática, ele também é um ativista social, pois através de seus desenhos, faz duras críticas a problemas relacionados à política brasileira e estrangeira, não poupando pessoas como Sérgio Cabral Filho, Eike Batista e Rozny Mubarak, entre outros desenhados.

Evidentemente, sua veia polêmica não agrada a sociedade conservadora, que tenta arrumar falsos pretextos para condenar Latuff. Primeiro, foi a acusação, sem fundamento, de que ele era antissemita. Agora, é a vez dele ser "investigado" por desenhos que fazem críticas à violência policial e a símbolos como a mascote da Copa de 2014.

Mas se até Luiz Carlos Azenha e Paulo Henrique Amorim enfrentam situações desse tipo, é de se esperar que Carlos Latuff seja também vítima do reacionarismo político-institucional. Torçamos para que ele dê a volta por cima desta.

Latuff: chargista é investigado pela polícia gaúcha

Do Portal Sul 21 - Reproduzido também no blogue Maria da Penha Neles

O cartunista carioca Carlos Latuff, que esteve em Porto Alegre durante parte das manifestações pedindo a anulação do aumento das passagens na capital gaúcha, está convicto de que se transformou em uma figura visada pelas investigações sobre o episódio. Pessoas convocadas a depor pela Polícia Civil revelaram a Latuff que seu nome está sendo citado durante os interrogatórios – o que chamou a atenção do cartunista.

“Já estive por três vezes em delegacias por fazer charges contra a violência e corrupção policiais no Rio de Janeiro e sobre os Jogos Pan-Americanos”, disse Latuff ao Sul21. “Não me estranharia que estivesse sendo investigado dessa vez pela polícia gaúcha por charges que fiz sobre o mascote da Copa ou as marchas contra o aumento dos ônibus, ou mesmo por ter participado da ultima marcha em 23 de abril desse ano. Vivemos tempos de estado policial e a tendência é piorar com a aproximação da Copa e a Olimpíada. Mas eu continuarei com meu trabalho. Sempre assinei embaixo do que disse, escrevi ou desenhei, não vai ser diferente agora.”

A Polícia Civil apura eventuais danos ao patrimônio público cometidos durante protestos contra o aumento de passagens em Porto Alegre – em especial no dia 27 de março, quando janelas da Prefeitura foram quebradas e parte do prédio foi sujo com tinta. As pichações ocorridas durante os protestos seguintes também estariam sendo apuradas.

As investigações estão sendo conduzidas pela 17ª Delegacia de Polícia e eventuais indiciados podem responder por crime de dano ao patrimônio público, com pena de seis meses a três anos de prisão, revertíveis a pagamento de multa ou prestação de serviços comunitários.

Inspirado pelo episódio, o cartunista resolveu fazer uma charge a respeito, publicada com exclusividade pelo Sul21.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...