quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

ZEZÉ DI CAMARGO & LUCIANO TERIAM SIDO PAGOS PELO "MENSALÃO", SEGUNDO MARCOS VALÉRIO

ZEZÉ DI CAMARGO & LUCIANO: OS DOIS FILHOS DO MENSALÃO?

Por Alexandre Figueiredo

De acordo com informações divulgadas do depoimento que o empresário Marcos Valério havia dado para a CPI do "mensalão", em 24 de setembro passado, a dupla breganeja Zezé di Camargo & Luciano havia recebido dinheiro do esquema.

A dupla participou das campanhas eleitorais do PT entre 2002 e 2004 - embora tenham votado também no ruralista Ronaldo Caiado para deputado federal - e teria recebido dinheiro do esquema em 2005, como remuneração para as campanhas realizadas. Nessa época, estava em finalização o filme sobre a dupla, Os Dois Filhos de Francisco, de Breno Silveira, lançado naquele mesmo ano.

Teriam sido beneficiados também pelo esquema os publicitários baianos Nizan Guanaes e Duda Mendonça. Cada um dos publicitários e a dupla teriam recebido depósito em três contas no exterior. Os publicitários e a dupla negaram ter recebido dinheiro de forma ilegal.

E AS REMIFICAÇÕES COM MÁRIO KERTÈSZ?

O que precisa ser investigado também é se o ex-prefeito de Salvador e dublê de radialista Mário Kertèsz, um dos barões da grande mídia de Salvador, através da Rádio Metrópole, estaria também envolvido no esquema do "mensalão".

Até agora não há informações a respeito, mas dois aliados de Kertèsz, Roberto Pinho - que bolou com o "radialista" um esquema de desvio de dinheiro público quando este era prefeito de Salvador, em 1988 - e Duda Mendonça, que teria levado o astro-rei da Rádio Metrópole a participar da campanha de Lula de 2002.

Kertèsz também havia participado de conchavos políticos com dirigentes esportivos baianos. Uma denúncia divulgada pela imprensa baiana em dezembro de 2008 incomodou o "radialista", a ponto dele sofrer um ataque cardíaco, do qual se recuperou depois.

Kertèsz tentou voltar à política este ano, mas perdeu as eleições para a Prefeitura de Salvador, além de não ter conseguido eleger o candidato que apoiou no segundo turno, o petista Nelson Pelegrino. Apesar do apoio tendencioso ao PT, Kertèsz teme a regulação da mídia, pela sua própria condição de empresário da grande mídia local.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...