domingo, 23 de dezembro de 2012

O ANIVERSÁRIO DE RUY ESPINHEIRA FILHO


Por Alexandre Figueiredo

Sei que ocorreram vários dias de atraso, mas vale a pena destacar o aniversário de 70 anos do meu ex-professor da Universidade Federal da Bahia, Ruy Espinheira Filho, ocorrido no último dia 12. Poeta, escritor e jornalista, ele havia sido meu professor há vinte anos na matéria sobre Legislação do Jornalismo Brasileiro.

Ele também foi professor de meu irmão Marcelo (dos blogues Pizzaria do Poder e Planeta Laranja), na Escola de Letras da mesma UFBA, tendo a oportunidade de também conhecer as ideias do admirável professor e intelectual baiano.

De uma admirável mente progressista, crítico até mesmo da sisudez da vida adulta - "o adulto emburrece", disse ele uma vez - , e sobretudo da mediocridade cultural que assola o Brasil, Ruy é um dos remanescentes daqueles que cultivam o pensamento genuíno, e não transformam o intelecto num repertório mofado de pregações reacionárias nem numa festiva propaganda "cabeça" do "estabelecido".

Hoje ele é aposentado como professor de Letras, mas segue com sua obra literária e com a sua expressão intelectual, sendo um oásis de coerência e lucidez dentro de um meio onde se expressa o poderio tropiconservador de Milton Moura e Roberto Albergaria ou, no plano midiático, tem a hegemonia do pedantismo tendencioso do barão midiático Mário Kertèsz.

Portanto, fica aqui minha gratidão e meus parabéns, ainda com um certo atraso, ao aniversário do professor Ruy, um intelectual autêntico como poucos, cujas lições deveriam ser apreciadas. Ser aluno de Ruy Espinheira Filho foi, para quem viveu essa experiência, uma garantia de boas lições. E, ainda por cima, a obra poética de Ruy está reunida na coletânea Estação Infinita e Outras Estações, da Bertrand Brasil.

Portanto, vale a pena conhecer a obra e o pensamento de Ruy Espinheira Filho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...