terça-feira, 28 de agosto de 2012

PHA VENCE NA JUSTIÇA. CHORA ALI KAMEL!


COMENTÁRIO DESTE BLOGUE: É famosa a polêmica entre Paulo Henrique Amorim, que contestou o conteúdo do livro de Ali Kamel, Não Somos Racistas, que rendeu até processo na justiça. Foi uma dura batalha em que PHA enfrentava os interesses da grande mídia, supostamente defensora dos mais nobres valores da sociedade.

No entanto, o decorrer do processo foi favorável ao apresentador do programa Domingo Espetacular, da Rede Record, que já havia enfrentado outros processos, um deles uma verdadeira batalha judicial contra Diogo Mainardi, da Veja.

Com seu habitual senso de humor, Paulo Henrique "desaconselha" a divulgação deste texto, sob pena de aumentar ainda mais o cartaz de seu blogue Conversa Afiada. Em tempo: o tal "Jornal da Bahia" em questão é o jornal A Tarde.

PHA vence na Justiça. Chora Ali Kamel!

Por Paulo Henrique Amorim - Blogue Conversa Afiada, reproduzido também no Blog do Miro

A brilhante Maria Elizabeth Queijo e sua impecável equipe – de Eduardo Zynger a Daniela Almeida e Aline Amoresano - obtiveram na 5ª Vara Criminal de Brasília, do Juiz Valter Bueno Araujo, vitória insofismável sobre a acusação de que este ansioso blogueiro é racista.

A qualidade técnica de Queijo se impôs de forma devastadora sobre a argumentação do Ministério Público.

O ansioso blogueiro agradece também a seu advogado no Cível, Cesar Marcos Klouri, que, antes, conduziu a um acordo em que o acusador reconhecia, em Juízo, que não tinha sido vítima de ato de racismo.

Clique aqui para ler “O acordo que PHA e Heraldo fizeram na Justiça”.

Clique aqui para ler “Como PHA se defendeu de Gilmar e de Ali Kamel”.

Esta era, provavelmente, a mais engenhosa armadilha que se tentou armar contra o ansioso blogueiro na Justiça.

Não é por outro motivo que, por trás dela, o ansioso blogueiro pressentiu redonda a inspiração daquela a quem se refere como ex-Supremo Presidente Supremo do Supremo.

Gilmar Dantas lá estava ao lado da suposta vítima, no banco das testemunhas, na companhia de renomados jornalistas globais, Monica Waldvogel e Ali Kamel, cuja contribuição, lamentavelmente, tornou-se irrelevante.

O ansioso blogueiro aproveita para agradecer ao depoimento de suas generosas testemunhas: Marcos Rezende, Tonha, Branca, Luiz Felipe de Alencastro, Luiz Claudio Cunha, Edson Santos, Antonio Paim e Jean-Willys.

(Foi uma pena que, por motivo de força-maior, o reitor José Vicente, da Universidade Zumbi dos Palmares, não pudesse depor.)

O ansioso blogueiro agradece também ao deputado Vicentinho recusar o convite para considerá-lo racista.

Por fim, o ansioso blogueiro informa que não espera de nenhum de seus devotados admiradores a divulgação de que a Justiça o absolveu.

O ansioso blogueiro espera que o Jornal da Bahia, a Folha, o Globo; membros do Sistema Daniel Dantas de Comunicação, especialmente um Bajulador Jurídico; o geógrafo que traz no rosto a marca do talento que a USP lhe conferiu; o cronista que realiza o melhor Proust que Brasília é capaz de produzir; e uma colonista Ilustre que acompanha os trend topics do twitter com a mesma eficácia com que capta palpites – de todos eles o ansioso blogueiro espera discrição.

A propagação dessa notícia pode aumentar a audiência de seu Conversa Afiada de forma perigosíssima.

É melhor evitar.

Sejam discretos, por favor!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...