sexta-feira, 24 de agosto de 2012

NOTAS ALTAS EM COLÉGIOS MILITARES NÃO PODEM SER SINAL DE QUALIDADE NA EDUCAÇÃO


COMENTÁRIO DESTE BLOGUE: Os problemas educacionais não se resolvem através do moralismo nem do simples resgate de valores ou instituições associados diretamente ao conservadorismo.

Se as escolas militares conseguem bons desempenhos, é por conta de suas caraterísticas específicas e sua competência dentro de um tipo específico de ensino, e não pode ser visto necessariamente como um modelo de Educação como um todo.

É também o mesmo discurso em relação ao ensino religioso. Tudo por conta de uma implícita campanha moralista que confunde educação de qualidade com aquela que ensina, até de uma forma autoritária, valores bastante conservadores e sem qualquer utilidade para os problemas complexos da sociedade atual.

Se for pelo raciocínio moralista que se propaga por aí, teríamos de adotar o modelo da Escola Superior de Guerra em todas as nossas escolas, mesmo as civis, enquanto as ideias de Darcy Ribeiro, Anísio Teixeira e Paulo Freire continuam no limbo.

Notas altas em colégios militares não podem ser sinal de qualidade na Educação

Por Marcelo Pereira - Blogue Pizzaria do Poder

A mais nova mania do brasileiro para tentar recuperar os valores perdidos é tentar corrigir os erros através de outros erros, acreditando que a sociedade no passado era melhor que a nossa. Se esquecem que sendo melhor em alguns aspectos, não significa que tenha sido melhor em todos. E obviamente é um erro tentar consertar erros com outros erros.

A Educação é um problema tradicional em nosso país. Ninguém sabe como resolvê-la. Ninguém mesmo. As soluções que tem aparecido ou são equivocadas ou apenas paliativas. Todas se baseando na tese da tábula rasa, onde "educar" é o mesmo que inserir informações em cérebros supostamente vazios, sem aproveitar o talento pessoal de cada um, que na verdade está latente na infância. Todo o currículo escolar é construído com base nesta ideia.

Outro erro é acreditar que todo aquele que tirta notas baixas é um preguiçoso ou incapaz, quando na verdade é um caso de falta de adaptação ao sistema - equivocado - de ensino, por causas inúmeras e complexas. Acusar um aluno que tira nota baixa de preguiçosos e incapaz é, além de desumano, um desperdício de potencial, já que a neurologia e a psicologia provaram que muitos alunos problemáticos tendem a ser excelente s cidadãos e profissionais, tendo qualidades que precisam ser desenvolvidas de modo diferente dos métodos tradicionais.

Mas falsas soluções tem animado a sociedade, que não sabendo o que realmente fazer para melhorar a Educação, aceita qualquer coisa que traga um benefício aparente, dentro do que a sociedade espera que aconteça e não como deveria ser. Além do caso aqui mencionado do suborno a estudantes para que eles se esforcem mais em troca de "prêmios", agora temos o êxito pragmático das escolas militares.

Eu pergunto: é função do militar oferecer educação. Claro que não! Militar não existe para educar, existe para oferecer segurança. Tradicionalmente truculentos, militares normalmente fracassam quando se metem em áreas que não são da alçada deles. A ditadura militar é uma grande prova disso.

Aliás, desviando um pouco o assunto, nem sei porque a sociedade não quer que o policiamento seja feito por militares das forças armadas. É segurança de qualquer jeito. Até bem mais eficiente que a fraquíssima polícia, tanto a militar como a civil. Mas isso é outro assunto.

Se as forças armadas não podem prender bandido, porque então podem educar cidadãos? O ensino militar é um ensino retrógrado, troglodita, que despreza o livre-arbítrio e é calcado na obediência excessiva., chamada de "disciplina". Disciplina é bom, mas em excesso gera danos. Sabem quais os danos disto? Criar jovens submissos, sem criatividade e repetidores de ordens, sem vontade própria e com pouca capacidade de dexisão. Se já vivemos numa sociedade tradicionalmente submissa e passiva, o ensino militar só irá agravar o erro que já está estabilizado.

Não digo que não existam escolar militares. Podem existir, desde que ignorem a filosofia militar em relação aos alunos. Os militares devem se limitar a administrar estas escolas (o mesmo digo aos religiosos que administram escolas que pertencem à igrejas), se afastando totalmente da intenção (tentação?) de transformar seus alunos em "soldados" em miniatura.

A educação deveria ter um grande avanço, livrando de uma vez por todas de conceitos antigos, observando sempre as diferenças pessoais entre os alunos e equilibrando a disciplina para que ela não se torne nociva ao livre arbítrio e ao desenvolvimento do senso crítico. Desenvolver uma personalidade questionadora e com alta capacidade de discernimento deveria ser o objetivo final de toda e qualquer escola, pois por falta de crítica e de discernimento que vemos hoje os problemas se arrastrem e crescerem de modo assustador, gerando danos que nunca são resolvidos de maneira adequada.

Não é uma nota alta que deve ser usada para medir as capacidades intelectuais dos alunos. A tradição mostra que os melhores alunos mesmo, aqueles que realmente realizam as transformações sociais, não tiram na maior parte de suas avaliações, notas acima de 6. Isso tem que ser observado e revisto.

Não podemos dar a Educação soluções paliativas que estão relacionadas a um contexto em que o mundo não mais encontra. As pesquisas de educadores mostram que tudo deve ser mudado, sobretudo o currículo escolar, hoje ainda irreal e desnecessariamente dificultante.

Notas altas, professores bem remunerados e escolas construídas não são sinal de boa educação. A boa educação se vê no cotidiano, no modo que os cidadãos agem. E como vemos em nossa sociedade insistentemente decadente, há muito o que fazer. Para começar reinventar a educação, partindo do ponto zero e descartando tudo que foi aprendido sobre ela.

E que os militares se preocupem com a segurança do país. Aluno não é soldado. Deixem a Educação para os educadores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...