sexta-feira, 17 de agosto de 2012

JUSTIÇA LEILOA TERRENO DO PINHEIRINHO


COMENTÁRIO DESTE BLOGUE: A 18ª Vara Cível de São Paulo decidiu que o terreno que antes era ocupado pelo bairro de Pinheirinho, em São José dos Campos, será leiloado para pagar as dívidas financeiras da empresa Selecta, do especulador financeiro e empresário Naji Nahas (queridinho da revista Caras).

A comunidade foi destruída por ordem do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, desrespeitando os oito anos do bairro e as muitas vidas de trabalhadores que foram expulsos a força pela polícia, numa manhã de domingo, há sete meses.


Graças a esse episódio, que provocou um grande escândalo nacional, o PSDB agravou sua crise política ao dar preferência aos interesses privados de Nahas em detrimento do interesse público de centenas de famílias.

Justiça leiloa terreno do Pinheirinho

Do portal da revista Caros Amigos

Sete meses após a violenta desocupação do Pinheirinho, em São José dos Campos (SP), a Justiça vai leiloar o terreno e usar parte da verba para pagamento da dívida da empresa Selecta, do empresário e especulador financeiro Naji Nahas. De acordo com notícia veiculada no jornal "O Vale", a massa falida da Selecta, proprietária do terreno onde viviam cerca de 1.700 famílias, está sob a responsabilidade do juiz Luiz Beethoven Giffoni Ferreira, da 18ª Vara Cível.

De acordo com informações da Justiça publicadas no jornal, o terreno onde caberiam 138 campos de futebol irá a leilão, em data ainda a ser definida, pelo valor de R$ 187 milhões, que serão usadas para pagamento de credores da Selecta, que são a Prefeitura de São José e o governo federal - R$ 17 milhões são dívidas em impostos com o município e R$ 11 milhões com a União.

Ainda de acordo com o jornal, a Lei de Zoneamento para a região onde está Pinheirinho define como de uso industrial, como fábricas e galpões. O edital do leilão será publicado dia 26 desse mês de agosto e ocorrerá apenas no fim de setembro ou começo de outubro na Casa Sodré Santoro, em São Paulo - está vedada a participação de empresas públicas, segundo declaração ao jornal do advogado da Selecta, Sidney Palharini Júnior.

Desde que foi desocupado, o terreno permanece abandonado e com o entulho que sobrou da ação policial e da Prefeitura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...