sexta-feira, 20 de julho de 2012

"ÁGUAS" DE CACHOEIRA PINGAM EM JOSÉ SERRA


Por Alexandre Figueiredo

Pode ser que a CPI do Cachoeira tenha se tornado um processo abaixo das expectativas, sobretudo pela negociação de quem deve ou não depor, quando o ideal era que todo mundo depusesse, seja quem for, do PT ao DEM, sobre o esquema do bicheiro goiano Carlinhos Cachoeira.

A dispensa de certos personagens, além de prejudicar as investigações, faz com que as coisas piorem cada vez mais, uma vez que aqueles que são dispensados de deporem na CPI, pelo seu silêncio, acabam falando muito mais sobre o esquema de corrupção que tentam esconder do conhecimento público.

Apenas alguns personagens depõem, mas mesmo assim, uns até se recusam a prestar informações, como o próprio bicheiro goiano, que alegava ter o "direito de ficar calado". E Sérgio Cabral Filho, o governador fluminense que carrega Fernando Cavendish a tiracolo, deve estar com as águas "cachoeirenses" cobrindo até o pescoço, mas para o bem das festinhas políticas do Rio de Janeiro - nas quais ele é um dos anfitriões, ao lado de seu parceiro, o prefeito carioca Eduardo Paes - , foi dispensado de dar um pio para a CPI.

Agora existe a "negociação", entre PT e PSDB, de cancelar os depoimentos de Luiz Antônio Pagot, ex-diretor geral do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura em Transporte) e do próprio empreiteiro Fernando Cavendish, em troca do depoimento de Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, ex-diretor do Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S. A.).

No entanto, seria melhor que todos os três fossem depor. Até porque Paulo Preto, parceiro das obras urbanas dos governos municipais e estaduais do PSDB, incluindo as gestões de José Serra, havia contratado os serviços da Delta Construtora para realizar as tais obras.

Desse modo, as águas "cachoeirenses" pingam também no ex-presidenciável, hoje candidato à prefeitura de São Paulo, e será necessário que os esclarecimentos nesse sentido sejam completos. Se bem que, caso Paulo Preto botar a "boca no trombone", Fernando Cavendish deverá ser chamado para dar explicações.

Se houver omissão neste sentido, mais uma vez o silêncio dos envolvidos, embora não mostre provas de seus envolvimentos na corrupção do bicheiro goiano, mostra que quem deve teme e a politicagem só encobrirá a corrupção, mas não impedirá a queda de reputação dos prováveis envolvidos, que com seu silêncio acabam mostrando o medo de serem descobertos por alguma falcatrua.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...