domingo, 3 de junho de 2012

TECNOBREGA: GRUPO ABRIL NÃO FLERTA SÓ A GABY AMARANTOS


Por Alexandre Figueiredo

Antes que algum desavisado vá para os seminários tipo "fora do eixo" tentar reafirmar que o tecnobrega sofre "discriminação da grande mídia", mentira difundida a partir de Ronaldo Lemos com mesada dada por George Soros (o Carlinhos Cachoeira do ativismo internacional), temos que insistir nas provas de que o tecnobrega, como tudo que é brega nesse país, não vai contra os interesses da velha grande mídia.

Pode parecer chato, mas é necessário. Afinal, o funqueiro Mr. Catra já havia feito várias aparições no Caldeirão do Huck da Rede Globo - aliás, o programa de Luciano Huck claramente influenciou a famosa gíria funqueira "é o caldeirão" - e houve gente que disse que ele "seguia invisível aos olhos das maiores corporações da grande mídia".

Antes que mentiras semelhantes, propagadas feito papo de pescador medíocre, sejam veiculadas, toda vez que houver alguma relação entre brega-popularesco e velha mídia que tomamos conhecimento, a divulgação se faz aqui necessária.

E o tecnobrega se esbalda todo nos veículos do Grupo Abril, Grupo Folha e Organizações Globo. Sim, o mesmo tecnobrega que, sem deixar de aparecer na velha grande mídia - até mesmo na velha grande mídia paraense, as da famiglia Maiorana - , reclamava da suposta discriminação atribuída à mesma.

Gaby Amarantos tem até perfil próprio no portal da revista Caras, a mesma revista que a imaginação fértil de Pedro Alexandre Sanches jura que só cobre, da música brasileira, de Chico Buarque, Tom Jobim e Elis Regina para cima.

A cantora paraense, sucesso nas mãos da Globo com a música "Ex-Mai Love", recebeu o apoio até da revista Veja, que costuma condenar os movimentos sociais enquanto só endeusa os grandes investidores, sobretudo estrangeiros, ou todos aqueles que andam de mãos dadas com o demotucanato e seus derivados ou herdeiros.

Mas não é só a futura ex-Beyoncé do Pará que anda sendo cortejada pela velha grande mídia. Nomes como Mike do Mosqueiro e Viviane Batidão já apareceram no Domingão do Faustão - com um Fausto Silva que costuma ser enérgico com sua equipe, mas sempre endeusa os famosos convidados - e agora é a vez de Viviane e outro grupo de tecnobrega/tecnomelody, Banda Quero Mais, aparecer na revista Tititi, do Grupo Abril.

E em nenhum momento se trata de invasões, conspirações, ocupações ou mesmo direitos de resposta a supostos ataques (a velha grande mídia não costuma falar mal de tendências brega-popularescas), mas sim a velha grande mídia recebendo, de braços bem abertos, os "artistas" da mediocridade cultural que interessa ao mercado e à velha mídia.

A essas alturas, enquanto vê um meio de ser poupado a falar na CPMI do caso Carlinhos Cachoeira, Roberto Civita deve batucar no seu escritório cantando "Ex-Mai Love".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...