terça-feira, 24 de abril de 2012

REDE GLOBO TAMBÉM É "FORA DO EIXO"?


Por Alexandre Figueiredo

De um lado, os "cultuados" Gaby Amarantos, Emicida e a Banda Calypso. De outro, os astros "globais" Michel Teló, Alexandre Pires, Thiaguinho e Ivete Sangalo, sem falar do mais novo queridinho do Galvão Bueno, o jogador Neymar e do já convertido em "astro global" Mr. Catra.

Os primeiros são de alguma forma cortejados pela turma do Coletivo Fora do Eixo, o movimento que se autoproclama "de esquerda" e "fora da grande mídia". Gaby e Emicida aliás fazem parte do grupo, tendo feito várias palestras e aparecido em vários eventos patrocinados pelo "coletivo", inclusive o evento pretensamente nerd Campus Party.

Só que eles também andam namorando muito a grande mídia, em especial a Rede Globo de Televisão. Desejo de "ocupação"? Nem pensar. Ninguém realiza ocupação conspiratória ficando feliz da vida ao lado daqueles que diz dominar. O que está em jogo aqui é a contradição entre o discurso "libertário" evocado pelos "fora do eixo" e a conformidade com que se relacionam com os barões da grande mídia.

Esse "filme" já vimos antes e um dos "fora do eixo", o produtor Carlos Eduardo Miranda, havia feito um arremedo de "gravadora independente" sob a batuta da multinacional Warner Music. É um processo que até mesmo o escritor Lima Barreto havia descrito, mais de cem anos atrás, no livro Memórias do Escrivão Isaías Caminha, que é o da mídia se passar por "combativa" para depois participar dos banquetes dos donos do poder.

Pois é muita ingenuidade pensar que o brega-popularesco e seus simpatizantes "alternativos" - como o Emicida e o "performático" Felipe Cordeiro, que ainda não deu as caras em Caras mas chegou perto, aparecendo na Folha de São Paulo - estão utilizando a Rede Globo de Televisão por uma simples questão de obter visibilidade.

Como é que eles, nos seminários promovidos pelo Fora do Eixo, falam tanto que "não estão na grande mídia", "não fazem parte da grande mídia"? Afinal, eles compactuam serenamente com a velha grande mídia que dizem combater, não pela intenção de alguma ruptura transformadora, mas pelo simples fato de fazer parte do processo que dizem condenar.

Recentemente, vemos Emicida ao lado de Thiaguinho, protegido da "Vênus Platinada" e namorado da atriz da casa Fernanda Souza, e Deborah Secco, outra das principais atrizes da Globo, num evento de um telefone celular. Gaby Amarantos, que apareceu no clipe de Emicida, canta o tema da novela Cheias de Charme, mais uma tentativa da Globo de jogar o gosto musical brega para um público economicamente mais qualificado.

E se verificarmos bem as ramificações, nota-se que as peças se articulam. Emicida com Thiaguinho e Neymar, Thiaguinho com Neymar e Alexandre Pires, Alexandre Pires com Neymar e Mr. Catra, Mr. Catra cortejado pelos mesmos intelectuais que promovem Gaby Amarantos, Gaby Amarantos com Emicida, e aí entra Michel Teló com Neymar e Thiaguinho, e cortejado pelos mesmos intelectuais que promovem Gaby Amarantos e Mr. Catra.

E aí entra Ivete Sangalo, Xuxa Meneghel, Zezé di Camargo e como é que se pode acreditar que esse circo todo é "fora da grande mídia"? Não existe a menor coerência de sentido nisso. Também seria tolo acreditar numa "ocupação", até porque ninguém entraria feliz da vida na velha grande mídia se tivesse a intenção de fazer uma "ocupação rebelde", como é o discurso difundido pelos "fora do eixo" e seus simpatizantes.

Se for por esse raciocínio, Julian Assange teria virado galã de novela da Rede Globo e Jello Biafra ganharia uma coluna no Jornal da Globo ou Fantástico. Mas eles, ativistas sociais autênticos, não são tolos para se venderem para a mídia a torto e a direito. Eles têm uma missão transformadora, até porque causam muito incômodo, e incômodo mesmo, para o establishment político e midiático mundial.

Já o Coletivo Fora do Eixo não incomoda. O discurso deles "anti-mercado" e "anti-mídia" é conversa para boi dormir. No fundo é o mesmo "iluminismo de engenho" do século XIX, das rupturas sociais parciais feitas para não abalar as estruturas do poder.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...