domingo, 5 de fevereiro de 2012

A "PONTE" QUE LIGA O "FUNK CARIOCA" A FHC


DJ MARLBORO, REGINA CASÉ E HERMANO VIANNA - Tem "pancadão" no bacanal tucano.

Por Alexandre Figueiredo

Aos poucos, o suposto "esquerdismo" da intelectualidade defensora do brega-popularesco - a "cultura de massa" brasileira - vai sendo desmascarado pelos fatos que são revelados aos poucos.

Costurando referências aqui e ali, em pesquisas cuidadosas nos livros ou mesmo nos textos catalogados pelo Google, junta-se as peças e as constatações obtidas surpreendem aqueles que acreditavam na defesa do brega-popularesco como uma suposta (e falsa) revolução cultural socialista.

O antropólogo Hermano Vianna, maior referência da defesa intelectual do "funk carioca", tem uma relação com o tucanato. Seu trabalho de pós-graduação sobre o ritmo, que gerou o livro O Mundo Funk Carioca (Zahar, 1988), teve a orientação do antropólogo Gilberto Velho, ligado estritamente à falecida Ruth Cardoso, também antropóloga e que havia sido mulher de Fernando Henrique Cardoso.

Por razões óbvias, Gilberto Velho é ligado ao grupo de intelectuais de Fernando Henrique Cardoso e José Serra, que criaram um paradigma hoje dominante de avaliação da "cultura popular", dentro dos conceitos de "cultura de massa" inspirados nos EUA.

Foi através dessa "ponte" que liga o propagandista maior do "funk carioca" com o tucanato acadêmico que foi transmitida a dicotomia "Centro X Periferia" da Teoria da Dependência descrita por FHC. E isso está explícito nos textos de Hermano sobre cultura brasileira.

Consta-se também que Hermano recebeu bolsas da Fundação Ford - citada na lista de agradecimentos do livro - , instituição que também havia sido relacionada a Fernando Henrique Cardoso e José Serra em muitas situações.

Há também a associação das Organizações Globo, que contrataram Hermano e abriram as portas escancaradamente para o "funk carioca", a ponto do ritmo, falsamente tido como "sem mídia", aparecer em quase todos os veículos e programas relacionados à corporação dos Marinho.

Daí a presença de Fernando Henrique Cardoso no programa Esquenta!, da Rede Globo. Uma presença inusitada, em relação ao aparente contexto do programa. Mas, em se tratando de um programa produzido por Hermano, faz muito sentido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...