terça-feira, 17 de janeiro de 2012

ESTUPRO NO BBB? É O AMOR, DIZ BIAL



COMENTÁRIO DESTE BLOGUE: Sim, o "maravilhoso" Big Brother Brasil, que até a intelectualidade etnocêntrica aprova - é "popular", diz ela - mostra um sério incidente desses, mas se acontece pedofilia no "funk carioca" e a intelligentzia não reclama, então permite-se uma barbaridade dessas. Mas há gente lúcida que não cai nessas ilusões e esse incidente do suposto estupro na casa do BBB é algo que merece ser investigado.

Estupro no BBB? É o amor, diz Bial

Por Altamiro Borges - Blog do Miro

Crime? Jogada de marketing? Ou mais uma “pegação”? Para o patético Pedro Bial, âncora do Big Brother Brasil, a cena que rolou na madrugada deste domingo, que muitos fanáticos pelo BBB interpretaram como “estupro”, é mais uma prova de que “o amor é lindo”. O assunto promete render nos próximos dias, gerando mais pontos no Ibope e mais grana nos cofres da famiglia Marinho.

Segundo relato do site da Veja, é forte a suspeita de que o “brother” Daniel estuprou a “sister” Monique, que estaria desacordada quando ambos foram para debaixo do edredom – o utensílio mais importante da “Casa”. A TV Globo evita tratar do assunto, mas mandou retirar do sítio do programa o vídeo de três minutos, assistido pelos assinantes do pay-per-view e que vazou na web.

Indícios de crime na TV Globo

Segundo a repórter Carol Barbosa, da Veja, “os boatos de estupro no BBB12 na madrugada deste domingo, que agitaram as redes sociais durante todo o dia, podem ser indícios de crime por parte do paulista Daniel, caso a estudante de administração gaúcha Monique, 23, não tenha consentido com as ações do modelo debaixo do edredom”.

Segundo o advogado Romualdo Calvo Filho, presidente da Academia Paulista de Direito Criminal, até 2010 “a lei fazia distinção entre estupro e abuso. O estupro era quando havia penetração. Afora essa penetração, era atentado violento ao pudor. Com o advento dessa lei, tudo está unificado. Se realmente não houve o consentimento da mulher, houve ali um abuso e um estupro”.

Abertura de inquérito policial

O advogado explicou à revista que as imagens divulgadas no pay-per-view podem servir como objeto de investigação, no caso da abertura de inquérito policial. Mas só Monique pode abrir o processo. “O inquérito policial pode ser aberto como uma ação penal pública condicionada a uma representação, em que só ela pode dar entrada”. A estudante tem ainda seis meses para agir.

A modelo gaúcha diz não saber exatamente o que rolou na noite da bebedeira. “Me chamaram no confessionário para perguntar se tínhamos feito alguma coisa. Eu sei que não fiz, mas começo a pirar. Será que eu fiz? Será que não?”. Mas muitos fanáticos que assistiram ao programa ficaram indignados. Até a ex-BBB Ana Angélica Martins, a “Morango”, protestou em seu blog:

Indignação até dos “famosos”

“Ansiei por uma explicação, aguardei que o vídeo fosse revelado à Monique. O mínimo que a moça merecia saber é o que tinha acontecido na noite em que, bêbada e desacordada, ela confiou sua integridade física aos colegas de competição; à produção; à direção e à maior emissora do país, a Globo, que sempre alardeou que preza pelo padrão de qualidade de seus programas”.

A atriz global Fernanda Paes Leme também tuitou a hashstag com o link do vídeo e escreveu: “Abusou da Monique! Olha o vídeo, a menina apagada!”. A cantora Preta Gil acrescentou: “Bolinou a menina dormindo, que feio”. Diante da polêmica na internet, a TV Globo retirou do site oficial o vídeo que constava do link de Fernanda Paes Leme. Horas mais tarde, a atriz apagou o seu tuite.

“Império da indigência”

A TV Globo fará de tudo para abafar o caso. De qualquer forma, fica patente mais uma vez que o BBB é realmente o “império da indigência”, como bem descreve o jornalista Nirlando Beirão, em artigo na revista CartaCapital desta semana:

“Aquinhoado por verbas publicitárias milionárias e pela ansiedade do espectador em pagar para ter seu fugaz momento de imperador romano, decretando por telefone ou mensagem de texto a morte ou a salvação dos gladiadores, o BBB chega mais uma vez para reiterar seu papel de usina de trapaças, traições e velhacarias a serviço da indigência de um espetáculo solúvel, lixo reciclado e enlatado made by Endemol”.

“Enquanto o carnaval não vem, será aquele desfile cotidiano, 24 horas por dia, de muita prótese de silicone, excesso de tatuagens, exagero de protuberâncias, intenso ensaboar masturbatório sob chuveiros indiscretos – e, se alguém notar, em meio àquela torrente de energia libidinal, que neurônios estão sendo acionados, poucos que sejam, é bom avisar o Boninho, o diretor do programa, porque inteligência e raciocínio não fazem bem ao script”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...