sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

ESTA É A LUÍZA QUE FICOU FAMOSA NO BRASIL DE MICHEL TELÓ



Por Alexandre Figueiredo

A velha mídia causou tantos estragos que nem a "exclusividade" das redes sociais consegue resolver. Afinal, no país de Michel Teló, quem é mesmo "fora do eixo"? Aqueles que falam em "cultura independente" sugando verbas públicas e namorando escondido o "deus mercado", ou quem realmente tem senso crítico e ainda é visto como "preconceituoso"?

Pois, no país que acredita que Michel Teló faz sucesso no mundo inteiro, mais do que Adele e, quiçá, mais do que os Beatles e Elvis Presley, mais uma "preciosidade" animou a moçada que ainda canta, em uníssono, "Ai Se Eu Te Pego".

É um comercial local transmitido pela televisão paraibana em que um colunista social, pai de família, fala várias coisas ao lado da família e, no final, diz que estão todos em casa, "menos a Luíza, que ficou no Canadá".

A propaganda, não se sabe por que cargas d'água, virou uma febre na Internet, e a jovem Luíza, uma linda estudante, ficou famosa assim, por nada. E, em tempos de Big Brother Brasil mais decadente, foi uma anônima que nem sequer precisou aparecer para virar celebridade.

Sim, qualquer bobagem agora vira "febre" nas chamadas redes sociais. A própria televisão, controlada pelos barões da velha mídia, ajuda nisso. Seus programas de variedades não cansam de exibir tolices colhidas pela Internet, acostumando mal o público quanto ao sensacionalismo virtual.

Claro, a velha mídia fez sua pedagogia que custou até para a intelectualidade reconhecer que há algo de errado em nossa cultura atual. A intelectualidade de esquerda mais lúcida até sabia disso, mas tinha medo de enfrentar totens como Pedro Alexandre Sanches, Paulo César Araújo etc.

Mas hoje eles já começam a ser questionados em larga escala por gente que não tem medo de ser vista como "preconceituosa", porque tal adjetivo não passa de xingação barata de uma elite privilegiada de "urubólogos" culturais.

Pois a tal Luíza voltou ao Brasil, não está mais no Canadá, e o "fenômeno" da Internet ficou datado. Ela ficou famosa por algumas horas, por nada. Neste sentido, o âncora do SBT, Carlos Nascimento, tem razão quando disse que "Luíza já voltou do Canadá, e nós já fomos mais inteligentes".

Mas este é o Brasil que acredita que Michel Teló virou "cidadão do mundo" e que uma cantora que imita a Beyoncé Knowles é "alternativa" (Beyoncé é o contrário da verdadeira cultura underground, vale lembrar). E que até pouco tempo atrás admirava tranquilamente as futilidades do Big Brother Brasil.

Ainda teremos muita baixaria pela frente, mas felizmente o senso crítico anda retomando o velho vigor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...