terça-feira, 6 de dezembro de 2011

UNE CONVOCA PROTESTO "OCUPE BRASÍLIA"



COMENTÁRIO DESTE BLOGUE: Pela primeira vez em muitos anos, um movimento social de verdade ocorrerá no Brasil como reflexo das mobilizações da chamada "primavera estrangeira" ou "primavera mundial". E que vão mostrar para a opinião pública que não são meros espetáculos de entretenimento de rua, mas manifestações sérias, ainda que incluam brincadeira, algazarra e senso de humor.

Horrorizada, a intelectualidade "divinizada" conortavelmente instalada em seus ricos apartamentos, deve estar perguntando, numa tentativa de último consolo: "Vai ter 'baile funk'? Vão ter gays estereotipados? Vão ter atores da Record? O Odair José vai estar lá?". Depois essa intelectualidade se sente ofendida quando é comparada com Ali Kamel.

UNE convoca protesto “Ocupe Brasília”

Por Altamiro Borges - Blog do Miro

A partir desta terça-feira (6), cerca de 300 jovens de várias partes do Brasil iniciam o movimento “Ocupe Brasília”. Inspirados em várias experiências internacionais, eles ficarão acampados na Esplanada dos Ministérios para exigir mais verbas para a educação. O protesto é organizado pela União Nacional dos Estudantes (UNE) e pela União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES).

Segundo Daniel Iliescu, presidente da UNE, o principal exigência do “Ocupe Brasília” é incluir no Plano Nacional de Educação (PNE) a meta de investimento de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) para os próximos dez anos. Atualmente, o Brasil aplica somente 5% do PIB em educação. O projeto de lei que tramita na Câmara dos Deputados prevê aumentar este patamar para 8%.

Investimento insuficiente na educação

“A gente reconhece o esforço do relator, deputado Ângelo Vanhoni, de pautar essa discussão no governo. Mas, para a gente, 8% do PIB são insuficientes. O Brasil ultrapassou a Itália e já é a sétima economia do mundo, nos próximos anos vai ser a quinta. Mas, nos rankings internacionais, como o da Unesco, ficamos em 88° na qualidade da educação”, explicou Iliescu à Agência Brasil.

Além do aumento dos investimentos em educação, o movimento defenderá a inclusão da meia-entrada para estudantes na Copa do Mundo de 2014 e 50% do Fundo Social do Pré-Sal para a educação. A UNE programa algumas atividades para a semana, entre elas sessões de cinema com filmes nacionais e um campeonato de futebol no gramado da Esplanada em defesa da meia-entrada.

Mobilizar por uma agenda positiva

Com essa iniciativa aguerrida e criativa, a UNE procura interferir nos rumos do país. “A nossa inspiração vem de movimentos como o dos estudantes chilenos, dos manifestantes da Praça Tahir [no Egito] e os Indignados da Espanha. Com a diferença que aqui nós não vivemos uma situação de desemprego ou perda de direitos. O esforço é mobilizar os estudantes por uma agenda positiva”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...