sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

A "INTELIGÊNCIA" DAS MUSAS POPOZUDAS



Por Alexandre Figueiredo

A situação das mulheres-objeto no Brasil está tão complicada que "ser inteligente", longe de ser uma vocação natural ou espontânea, agora está se tornando regra de mercado.

Recentemente, a DJ Sabrina Boing Boing, jurada do Miss Bumbum Brasil, disse que a concorrente precisa "ser inteligente", porque irá fazer entrevistas. O grande problema é em que sentido está a palavra "inteligência", não bastasse o fato de que este critério foi reduzido a uma mera exigência de mercado.

Certamente isso não fará as popozudas "mais legais". Afinal, que "inteligência" é essa? É como o inferno dos bem-intencionados, porque, no brega-popularesco, o que vemos de "gente inteligente" não cabe num blogue. É gente indo a um evento com Jorge Benjor, outro dizendo que lê Dostoievski, outro que diz curtir Neil Young, outro que se acha militante de esquerda, enfim, é um monte de pretensiosismo que pelo seu tendenciosismo causa muita, muita desconfiança.

Afinal, as mulheres realmente inteligentes não são as que apenas sabem falar bem nas entrevistas. Isso é muito fácil, até um trainée de dois meses faz uma mulher-fruta se sair direitinho diante de um microfone.

O maior problema está no fato de que não será uma inteligência espontânea como vemos nas mulheres que realmente têm opinião, gostos e atitudes próprios. Será uma inteligência artificial, forçada, mais uma norma de etiqueta do que uma capacidade natural de pensar e dizer de forma original.

E nem de longe essa "inteligência" ocorrerá de forma admirável. Sabe-se que ela estará longe, muito longe de ser espontânea, porque é imposta pelas circunstâncias. E, na medida em que a mediocridade midiática é muito grande, sobretudo no que ela entende por "cultura popular", saberemos o quanto essa "inteligência" também será medíocre.

Isso associado à vulgaridade feminina, à obsessão de usar roupas colantes, mostra que a obsessão corporal, mesmo associada a uma suposta "inteligência", acabará prevalecendo e isso não fará tais mulheres imunes à exploração de suas imagens como meros objetos. Elas não terão substância, não terão essência, no máximo só farão o "dever de aula" para aparecerem em Caras e Quem Acontece. Nada mais.

Enquanto isso, outras mulheres que não se preocupam em ter glúteos e peitos "avantajados" levam sempre a melhor quando têm muito a nos dizer. E mesmo algumas famosas que não são tão brilhantes assim, como muitas atrizes e jornalistas de televisão, certamente ganham das popozudas porque, mesmo diante da superficialidade boçal destas últimas, as atrizes medianas ainda têm algo a dizer, ainda que dentro dos limites das regras midiáticas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...