quinta-feira, 27 de outubro de 2011

OCUPAI UOL ESTRITE



Por Alexandre Figueiredo

Está no Cloaca News. O Sr. Cloaca, que tem a paciência de pesquisar as gafes da grande imprensa - principalmente a gaúcha, já que ele é de lá - , nos dá um brilhante serviço de utilidade pública ao nos chamar a atenção do serviço de inutilidade pública da velha mídia.

E, desta vez, é a Folha de São Paulo que nos mostra uma gafe imperdoável.

Sim, é o mesmo jornal que exige que seus jornalistas entendam fluentemente o inglês. E, por achar que o português é nosso idioma, pouco fala da exigência de entender corretamente a nossa língua.

Pois é justamente uma nota sobre protestos de rua na Síria que o jornal de Otávio Frias Filho jogou um carro bomba na gramática brasileira, num verdadeiro atentado à concordância, o que em si já é uma desinformação.

Pois vemos a pérola "Governo sírio DETEU 30 mil em protestos", uma coisa de jerico. Pois todo mundo que entende português, mas mesmo muita gente que entende mal, que fala "tauba" em vez de "tábua", "rezistro" em vez de "registro" e ainda não coloca o plural "nas coisa" sabe que DETER se conjuga como o verbo TER e que o governo sírio, em português claro, só DETEVE os protestos dos 30 mil, e não DETEU.

E é o mesmo jornal cujo dono, o mesmo Tavinho supracitado, correu da raia diante do julgamento do incidente da Folha de São Paulo versus a equipe do Desculpe a Nossa Falha, os irmãos Bocchini, processados pelo tirânico periódico paulista.

Sim, Otávio Frias Filho, "grande" intelectual, namorador de belas mulheres, mestre e mentor ideológico de "gente tarimbada" como Pedro Alexandre Sanches (Tavinho ensinou o colonista-paçoca a defender a Música de Cabresto Brasileira lá), o grão-senhor do Projeto Folha permite que um erro de português que até muitos analfabetos não cometeriam seja praticado no seu "conceituado" jornal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...