segunda-feira, 15 de agosto de 2011

EUA:DIREITA TEM "NOVA CARA" CONTRA OBAMA



COMENTÁRIO DESTE BLOGUE: A direita ortodoxa estadunidense já começa a mexer suas varetas e a discutir quem será o candidato do Partido Republicano para evitar a reeleição de Barack Obama. Em tempos em que o PR daquele país vê em seu seio crescer o movimento Tea Party, de extrema-direita e ideais neo-medievais, a direitona ianque vem com tudo para voltar ao poder na Casa Branca, o que também pode influir na política externa do poderoso país.

Direita tem "nova cara" contra Obama

Por Fernando Brito - Blogue Tijolaço

A disputa presidencial americana ganhou ontem uma nova cara para a direita, com a assunção da candidatura presidencial do governador do Texas, Rick Perry. Perry entra na campanha como o mais forte oponente ao pré-candidato Mitt Romey e com a vantagem de ter ainda um nível de conhecimento muito baixo, comparado aos outros pretendentes à vaga, como você pode ver na pesquisa Gallup realizada semana passada.

O novo candidato é dado a misturar política e religião, e foi o organizador da manifestação “Oração pela Nação em Crise”, que a gente registrou semana passada aqui.

Suas primeiras manifestações como candidato seguem essa linha:

"Nós acreditamos que a liberdade é um dom de Deus, e a função primordial do governo é defendê-la. Nós não vemos o papel do governo como um estado paternalista, e reconhecemos que não há dinheiro estatal que não venha do suor e do trabalho de cidadãos. É por isso que nos opomos a uma administração que vê seu papel como o de gastar a herança de nossos filhos em teorias econômicas que têm nos dado uma dívida recorde e deixado muitos desempregados, ameaçando não só a nossa economia, mas a nossa segurança. Nossa dependência de credores estrangeiros e fontes de energia não só compromete a nossa soberania nacional, mas põe em risco o nosso futuro nacional".

Obama ainda tem o favoritismo contra qualquer candidato republicano, mas a aprovação de seu governo continua caindo perigosamente: apenas 42% dos americanos aprovam sua atuação na Casa Branca, enquanto 51% a reprovam. Foi uma queda de 4% em um mês.

A confiança dos americanos numa recuperação econômica teve uma perda mais forte ainda: o índice Gallup que mede o otimismo econômico teve uma queda de 19 pontos: de menos 34 para menos 53, um nível recorde de pessimismo.

Um comentário:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...