quinta-feira, 28 de julho de 2011

NELSON JOBIM DÁ AULA PARA O PROFESSOR EUGÊNIO RAGGI



Por Alexandre Figueiredo

Nelson Jobim deu sua aula de supletivo para o professor mineiro Eugênio Arantes Raggi.

Ensinou como ser direitista sem deixar de assumir posições de direita.

Em entrevista à Folha de São Paulo, o ministro da Defesa admitiu que votou em José Serra, o "Eugênio Raggi" da Universidade de São Paulo.

Isso caiu como uma bomba na fauna pseudo-esquerdista brasileira.

Que sempre via no PMDB uma moita para camuflar seu direitismo através de um "esquerdismo de resultados".

A "galera" queria defender o livre-mercado, a "cultura popular" de cabresto, a tecnocracia na Comunicação e nos Transportes, achando que pode acreditar nisso tudo e em Che Guevara ao mesmo tempo, agora não dormirá nesta virada de quinta para sexta.

Pois o ministro da Defesa afirmou que votou em José Serra na eleição passada.

A patota que era "ixperta" em acender suas velas para dois santos, para o "deus mercado" e para o "comunismo (quase) ateu" (não fossem os pseudo-esquerdistas da IURD), está machucando suas bocas de tanto morder os beiços.

Afinal, até pouco tempo atrás, diziam que "todo mundo votou em Dilma".

Até o senador norte-americano John McCain e os tecnocratas do FMI, todo mundo "votou em Dilma".

Quase iam dizer que "até Fernando Henrique Cardoso votaram em Dilma", quando veio Nelson Jobim e, pimba! Ele disse que votou em Serra.

Já deve ter gente indo para o banheiro com disenteria de tanto comer paçoca com jabá lendo a revista Caros Amigos.

Pelo menos Nelson Jobim não dissimulou. Daí sua aula de sinceridade para o professor mineiro Eugênio Raggi e para os colonistas-paçocas, antropólogos-esquentas e historiadores-bregas que acham que podem ser socialistas defendendo a intervenção do "deus mercado" na cultura brasileira.

Até porque esses neoliberais acanhados adotaram seu "esquerdismo de resultados" só para agradar empregadas domésticas, porteiros de prédios, garis, feirantes, faxineiros.

Se a maioria dos professores de BH aderiu ao petismo, por que o "Cabo Anselmo da Pampulha", tietaço do Cruzeiro e da Globo.Com, iria ficar sozinho? O "Diogo Mainardi" do fórum Samba & Choro tinha que viajar de popa no primeiro navio que encontrou pela frente.

Quanto a Nelson Jobim, ele deve ter saudades de quando trabalhava para FHC.

Afinal, é o único Jobim que FH e seu projeto cultural popularesco, que deu o título de "MPB" para "sertanejos" de asfalto e "pagodeiros" de butique como um príncipe concede títulos de nobreza para seus amigos, poderia admitir.

Até porque, baseado nos "ensinamentos" do prof. Raggi, Tom Jobim é cria do DIP do Estado Novo. E Lourival Fontes teria inventado a Semana de Arte Moderna de 1922.

Hoje a patota pseudo-esquerda perderá o sono.

O ministro da Defesa falou que não é de dissimulações.

Estragou com o teatrinho dos falsos esquerdas e seu sonho da Teoria da Dependência de FH atravessar os tempos e as ideologias.

Talvez o prof. Raggi possa lançar a candidatura de Tiago Leifert para o governo de Minas Gerais em 2014, porque para a presidência da República não vai dar.

Leifert terá 34 anos em 2014. Será "di menor". A idade mínima para ser candidato a presidente da República é de 35 anos. Está na Constituição Federal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...