quarta-feira, 8 de junho de 2011

GLEISI HOFFMANN, DÉCIMA MULHER NO GOVERNO



COMENTÁRIO DESTE BLOGUE: A senadora do PT paranaense, Gleisi Hoffmann, e esposa do ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, foi nomeada pela presidenta Dilma Rousseff a nova ministra-chefe da Casa Civil, substituindo Antônio Palocci, acusado de corrupção.

Gleisi Hoffmann, décima mulher no governo

Por Virginia Toledo - Rede Brasil Atual

Ao assumir o cargo de ministra-chefe da Casa Civil após a saída de Antonio Palocci, a senadora Gleisi Hoffmann torna-se a décima mulher a ocupar uma cadeira na Esplanada dos Ministérios. Ela estará entre 26 ministros homens, entre os quais, seu marido Paulo Bernardo, titular das Comunicações.

Em rápida entrevista coletiva no início da noite desta terça-feira (7), Gleisi afirmou que terá um papel de gestora dos projetos do governo. "Eu recebi o convite da presidenta Dilma que me honrou muito. Ela confia na capacidade do meu trabalho. Assumo um compromisso com a presidente e um compromisso com o meu país. Dilma me encomendou um trabalho de gestão, de acompanhamento de projetos, e assim espero corresponder".

Gleisi tem 45 anos, é advogada, e foi eleita no último pleito com 29,50% dos votos para uma das vagas do Paraná ao Senado. Em seu lugar, o primeiro suplente, Sérgio Souza (PMDB-PR), assume o posto, aumentando a bancada peemedebista na Casa. A senadora ocupou cargo no governo do estado de Mato Grosso do Sul e na prefeitura de Londrina (PR), onde foi secretária de Gestão Pública. Em 2008 tornou-se presidente do PT no Paraná.

Defensora ferrenha do aumento do papel feminino na política, Gleisi em entrevista à Rede Brasil Atual declarou que a representatividade feminina no Congresso Nacional deve-se à falta de incentivo para que as mulheres iniciem uma vida política. Ela defende que a representação feminina seja a mesma que o número de homens. "Para as mulheres também garantirem voz e espaço na política, ações de fomentação são necessárias para uma maior representação feminina."

Em março desta ano, Gleisi apresentou durante sessão no Senado, um projeto de lei que propõe aposentadoria simplificada para donas de casa, Gleisi defendeu a lei por" reconhecimento e gratidão" para as donas de casa que têm um trabalho decente e nunca tiveram um espaço na sociedade.

A nova ministra-chefe da Casa Civil começou sua atuação no governo federal como diretora financeira da Itaipu Binacional, cargo que ocupou até 2006, no mesmo ano decidiu disputar seu primeiro cargo eletivo para uma vaga no Senado Federal. Na ocasião, porém, ela não obteve votação necessária para alcançar uma cadeira na Casa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...