sexta-feira, 17 de junho de 2011

BUSSUNDA TERIA SE TORNADO DE DIREITA



Por Alexandre Figueiredo

Há cinco anos, o humorista Cláudio Besserman Viana, o Bussunda, deixou este mundo. Era a copa de 2006 e o comediante estava junto a seus parceiros na cobertura humorística do evento.

Integrante do grupo Casseta & Planeta, Bussunda era o mais carismático e engajado do grupo. Chegou a ter um talk show na TVE (atual TV Brasil), Cabeça Feita, nos anos 80 (eu pude ver alguns desses programas), e uma coluna no extinto caderno Zap!, de O Estado de São Paulo.

Bussunda fazia parte da facção "casseta" do C&P. Ou seja, o grupo humorístico surgiu de uma fusão da equipe da revista Casseta Popular (Bussunda, Cláudio Manuel, Beto Silva, Marcelo Madureira, Hélio de La Peña, Mu Chebabi e Mané Jacó) com o jornal Planeta Diário (Hubert Aranha, Reinaldo Figueiredo e Cláudio Paiva, este também contratado na Globo, mas já longe do grupo).

O Casseta & Planeta Urgente era um grande humorístico, considerado renovador em 1992, quando entrou no ar, na Rede Globo. O próprio humor do Planeta Diário, cujas hilárias primeiras páginas eu pude contemplar quando circulava pelas ruas na década de 80, tinha seu frescor de ironia e sarcasmo.

Com o tempo, porém, o humorismo do grupo foi se acomodando, ficando menos inspirado. Aqui vale até questionar a visão oficial de que o humorismo dos cassetas se perdeu quando Bussunda faleceu. Na verdade, não foi isso que aconteceu.

O humor já estava se acomodando com ou sem Bussunda. Aquela ênfase nas enquetes e nos convidados "especiais", nem sempre muito engraçados, fazia o C&P pesar a mão nas suas piadas. E, pelo fator surpresa da morte do Bussunda, pode-se admitir que o humorismo dos cassetas voltou a ficar inspirado por uns tempos, até como um desabafo feito pelos seus remanescentes. Em muitos casos, a dor inspira a produção de grandes obras.

Mas, nos últimos anos, o Casseta & Planeta pós-Bussunda voltou a pesar suas doze mãos - descontando a ótima Maria Paula, que não participa dos textos, e Mu Chebabi, casseta músico que compõe paródias e trilhas para o grupo - , transformando o programa num festival de enquetes de rua sem graça e no desfile de intérpretes da música brega-popularesca.

Neste sentido, tornavam-se marcantes as presenças de Zezé Di Camargo & Luciano, Banda Calypso, Ivete Sangalo, Cláudia Leitte e os ditos "sertanejos universitários" - como João Bosco & Vinícius e Luan Santana - , na inserção dos números humorísticos, inclusive o da fictícia cantora de axé-music Acarajette Lovve, interpretada por Beto Silva.

Pois o C&P se desgastou quando fez uma paródia pouco inspirada da corrida eleitoral de 2010. Dilma Rousseff, nas mãos de Cláudio Manoel, transformava-se numa patética dondoca cuja voz parodiava a de Lula, fazendo crer que ela era um subproduto do ex-presidente. E José Serra, nas mãos de Reinaldo, limitou-se a ser um clone do mesmo Dráuzio Careca que o comediante e também músico - mas que fazia sátiras divertidas como a do falecido terrorista Osama Bin Laden - havia feito num programa, um careca ingênuo mais preocupado com sua calvície.

Isso provocou o desgaste do programa, deixando os humoristas de molho, em vez de mais uma temporada que seria iniciada em abril.

Só que, a essas alturas, talvez indo contra o costumeiro romantismo que se faz a pessoas falecidas, muitos imaginam que Bussunda teria desviado os outros cassetas do rumo reacionário que queimou a reputação dos humoristas, em especial Marcelo Madureira.

A julgar pelo que vemos no outro humorista - o Marcelo Tas, âncora do programa CQC, da TV Bandeirantes - , o caminho de Bussunda não seria muito diferente. Talvez fosse bem mais sutil o seu direitismo, talvez fosse menos reacionário, mas nada impede que uma figura considerada admirável possa decepcionar em algum momento na carreira hoje em dia.

Pois se vemos que a geração 80 mostrou que pessoas como Hermano Vianna, Pedro Bial, Patrícia Pillar, Nando Reis e outros antes admiráveis trouxeram grandes decepções, é possível que Bussunda não teria sido imune a isso. É certo que Bussunda, pela sua simpatia, não tenha sido uma figura ranzinza como Marcelo Madureira. Mas que estaria ao lado da filosofia neocon dos colegas, isso é bastante provável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...