terça-feira, 8 de março de 2011

JORNALISTA PARAIBANA FAZ CRÍTICAS AO CARNAVAL



Por Alexandre Figueiredo

Quem dera que a intelectualidade influente pensasse como Rachel Shererazade, jornalista paraibana.

Aliás, numa faixa do Nordeste que inclui Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco, além do Ceará, surgem movimentos de repúdio ao brega-popularesco que o queridinho da imprensa paulista Pedro Alexandre Sanches ainda serve ao público de focas-de-circo que aplaudem com a passividade bovina mais constrangedora.

Afinal, não é uma rejeição "preconceituosa", até porque quem repudia o "forró eletrônico", a axé-music e o tecnobrega, entre outros ritmos da Música de Cabresto Brasileira, conhece bem seus conceitos e caraterísticas, até porque é obrigado a ouvir seus sucessos em todo lugar que vão, pelas cidades.

Vemos o repúdio dos cearenses ao "forró eletrônico" (ou forró-brega, forró-calcinha ou oxente-music), que chega à indignação mais explícita, creditando o ritmo como o "império do mal". O mesmo que Pedro Alexandre Sanches - que nunca vai deixar de ser o bobo-alegre de Otávio Frias Filho, por mais que tente se autopromover na imprensa esquerdista, como um Gilberto Kassab da crítica musical - , sob o rótulo de "neo-forró", credita sorridente à "criatividade do povo nordestino".

Agora é a vez de uma jornalista paraibana, de uma beleza estonteante, chamada Rachel Sheherazade, que faz duras críticas ao mercado carnavalesco. Pois o Carnaval brasileiro se submeteu, há anos, ao poderio mercadológico de seus empresários, e o Carnaval baiano, principal paradigma dessa lógica, é o maior símbolo da degradação cultural em prol do sucesso financeiro e midiático.

Rachel teve coragem de se manifestar, no seu programa, e o vídeo, ao ser divulgado no YouTube, evidentemente causou fúria dos reacionários de plantão, que adoram "beber até cair" e que, como uma direita dente-de-leite, tentam defender essa "cultura do cabresto" como se fosse "cultura da periferia".

Nossos parabéns à Rachel, que se expôs com sua franqueza, sem medo. Realmente é uma mulher com cara e coragem, como poucas. Dedicamos o Dia Internacional da Mulher a ela, que em sua missão de cidadã não teve medo de expressar seu pensamento coerente e nem sempre compreendido pela sociedade.

7 comentários:

  1. O que me deixa mais indignado nessa história toda é ver um esquerdista autêntico como Zé Carlos do Com Texto Livre esculhambando a Rachel, dizendo que ela reproduz o mesmo discurso de direita daquele viúvo de 1964 que foi mandado embora da RBS Florianópolis, e agora está numa TV concorrente.

    Tudo isso mostra que tanto a lucidez como a estupidez não tem ideologia nem partido. Podem estar em qualquer lugar.

    ResponderExcluir
  2. No meu twitter fiz comentarios sobre a jornalista e suas criticas.
    Gostaria que chegasse até ela minhas palavras. Por isso cometarei em todos os sites que publicarem materia sobre ela.

    ResponderExcluir
  3. Primeiramente ja vou antecipar dizendo que não tive coragem de ver toda a matéria da jornalista.
    Pelo motivo de que, suas primeiras palavras DEFECADAS ja me deixaram indignado.
    Uma jornalista IMCOPETENTE. Que usando os argumentos mais IDIOTAS, foi infeliz. E isso não é minha Opinião e sim minha CRITICA contra essa pessoa que não chamarei de jornalista mais. Por respeito a profissão.

    Ela iniciou seus comentarios dizendo que, o carnaval não é de origem brasileira.

    E eu pergunto, IDAI? ela esqueceu de dizer que não importa a origem do carnaval, se veio dos quinto do inferno. Mas, que o UNICO PAIS A VALORIZAR ESSA CULTURA É O BRASIL. ATÉ HOJE.

    Depois ela colocou que o carnaval não é popular. É coisa de rico.

    Ela cuspiu na propria testa. Carnaval é festa, e cada um faz a sua. Na sua rede tv MINI, e ridicula por liberar a materia dessa mulher deveria tomar atitude.

    Só ela sair da sua bolinha de cristal e conhecer a realidade. Carnaval é POPULAR. FEITA PARA O POVO.

    Estou completamente indignado e intimo essa mulher para um debate ONLINE quiando ela quizer.

    Para que ela nunca mais fale. Ou melhor, ela DEFECA pela boca, falando sobre o nosso carnaval.

    Se fosse uma jornalista verdadeira, falaria sobre a irresponsabilidade no trânsito durante a epoca festiva, ou sobre os cuidados sexuais e tudo mais. E não sobre a festa em sí.

    Uma pessoas mediucre que não merece toda essa anteção que lhe foi dada. Uma falta de resposta até mesmo para nos Jornalistas.

    Com toda certeza, essa mulher bebeu muito no carnaval e de porre foi apresentar o jornal.

    Rachel voce é despreparada, e ridicula em seus comentarios. A qualquer hora estou aqui para bater de frente com voce e seus comentarios RIDICULOS, NOJENTOS. E desrepeita o povo brasileiro.

    Para voce entender melhor mulher, o carnaval do rio e de sao paulo, as esclhoas de samba, a maioria são classe baixa e média. Fora o numero de empregados durante o carnaval. Pessoas que trabalham POR POUCO MAIS DE 30 REAIS, SOMENTE PARA SAMBAR e SORRIR.
    Enquanto isso voce esta em casa numa BOLHA PENSANDO QUAIS SÃO AS BOBAGEM, NA VERDADE, QUAIS SÃO AS MERDAS QUE VOCE FALARA.

    Desrespeitando a cultura, o povo brasileiro e também a profissão de jornalista.

    INCOPETENTE.

    ResponderExcluir
  4. yanygor@hotmail.com meu email se acaso ela tiver o CULHÃO DE RESPONDER.

    ResponderExcluir
  5. "Desrespeitando a cultura, o povo brasileiro e também a profissão de jornalista."

    Pergunto em que a moça desrespeitou o povo brasileiro. Caramba, não estamos em uma ditadura carnavalesca, para que se venha com essa bobagem típica de ditadores que buscam justificar seus ódios. Ainda estamos em uma democracia !!!

    Ficou zangada, Banda? Azar o seu. Ela não pode ser calada ou censurada, POIS NÃO EXISTE LEI CONTRA A LIBERDADE DE EXPRESSÃO. Existe alguma lei contra se criticar o carnaval? Vai ter que engolir isso, e eu duvido que ela esteja preocupada em te responder. Nossa, como ela deve ter ficado magoada contigo,com os seus tão severos argumentos !!! Tadinha, ela deve ter chorado tanto !!!

    ResponderExcluir
  6. Acho que a banda ICE viu a própria pequenez frente às críticas da jornalista sábia, eloquente e pensante. Quem não pensa bem não escreve bem... RED ICE, quiSer é com S, iNcompetente vem com N no início e medíOcre é com O e não U. Bom, deu pra ver qm DEFECA pela boca! Cala a boca e vai estudar, pq só assim vc vai entender de verdade o que essa estupenda jornalista disse, vc é desfavorecido intelectualmente e ela deve ter ficado muito alegre de ver q a pessoa qm a cririca tem quatro patas e não vale a pena levar em consideração. Carnaval é isso mesmo... ilude o povão até a última possibilidade de insanidade coletiva. Red Ice vcs são uma estatística!

    ResponderExcluir
  7. Poste ai o disco do Silvio Santos - 25 anos de carnaval 1990

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...