sexta-feira, 25 de março de 2011

FOLHA COMETE IRREGULARIDADE TRABALHISTA



Por Alexandre Figueiredo

Izabela Vasconcelos divulgou uma reportagem denunciando que a Folha de São Paulo registrou dois de seus jornalistas como se fossem "assessores administrativos". Ovice-presidente do Comitê de Imprensa do Senado, o jornalista Fábio Marçal, também membro do Conselho de Ética do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal, confirmou a denúncia.

A atitude da Folha de São Paulo é muito comum em veículos da grande imprensa, mas isso torna-se estarrecedor para uma mídia que tanto se vangloria em pregar e defender a "transparência".

Segundo Lincoln Macário Maia, que achou a manobra feita na contratação um absurdo, comentou que "veículos como a Folha são muito apressados em denunciar irregularidades, mas não prestam atenção no que acontece debaixo do seu nariz".

Como podemos esperar, ninguém da Folha de São Paulo quis pronunciar sobre o assunto, quando o jornal foi solicitado a explicar o ocorrido para o sítio Comunique-se.

No entanto, podemos ver o quanto o fim da exigência do diploma de jornalismo, que muitos ingênuos acreditam ser o caminho livre para a cidadania plena, na verdade contribui para a desqualificação da profissão de jornalista, além de permitir manobras como essa, para "economizar custos".

Por isso mesmo essa fraude cometida pela Folha de São Paulo mostra mais uma vez o quanto este "moderno" veículo está decadente, ranzinza, patético e, acima de tudo, corrupto e tendencioso.

Lamentável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...