sábado, 5 de março de 2011

ALCKMIN COMPROVA QUE DESGOVERNO SERRA NADA FEZ PARA CONTER ENCHENTES



COMENTÁRIO DESTE BLOG: Que falta de fé. Geraldo Alckmin tem a seu lado os religiosos medievais da Opus Dei, que, talvez, pudessem vir com algum milagre estupendo para livrar a cidade de São Paulo - nome de um famoso santo - das enchentes. Mas também esta direita política, a exemplo da grande mídia conservadora, atribuem a culpa pelas tempestade a "fenômenos" como El Niño, La Niña, isso quando não culpam São Pedro nem Deus.

Alckmin comprova que desgoverno Serra nada fez para conter enchentes

Por Augusto da Fonseca - Blog Festival de Besteiras da Imprensa

Como este modesto blog (Festival de Besteiras da Imprensa) vem afirmando há dois anos, o desgoverno Serra nada fez para conter enchentes. E contou com a cumplicidade criminosa da Organizações SerrAlckmin (Globo, Folha, Estadão e Veja, entre outros) que sempre atribuiu às chuvas – e a Deus, portanto – os constantes alagamentos no Estado e na capital.

Se o Alckmin diz que precisa fazer todas as obras mencionadas na matéria da Agência Brasil, publicada no site Folha.com, é porque essas obras eram necessárias desde sempre – inclusive desde governos anteriores do Alckmin.

Eu, entretanto, não acredito nessa “boa intenção” do desgovernador Alckmin. Para mim, como sempre, essas obras são anunciadas mas dificilmente serão executadas.

Não é da natureza dos tucanos resolver problemas, mas sim fazer marquetagem.

Um exemplo inquestionável é o famoso túnel submarino Santos-Guarujá que no apagar das luzes do desgoverno Serra virou maquete da ponte estaiada, substituta do túnel e que agora virou nada, como previmos quando da inauguração da maquete.

Vejamos o que diz a matéria da Agência Brasil, publicada no site Folha.com:

O governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) anunciou nesta sexta-feira R$ 273,5 milhões em investimentos para combater as enchentes Grande São Paulo. As medidas deverão, segundo o governador, reduzir a frequência dos alagamentos na cidade.

“Essa é uma cesta de medidas, não tem uma solução só”, disse Alckmin. Ele ressaltou que as obras apresentadas hoje complementam outro pacote de investimentos anunciados anteriormente somando no total R$ 558 milhões.

Até o fim do ano devem estar prontos diques na marginal Tietê próximos às pontes Aricanduva, Vila Guilherme, Vila Maria e Limão. Também serão construídos cinco novos piscinões, nas regiões de Garulhos, Mauá, São Bernardo do Campo e Vila Prudente.

O governador destacou que as obras vão melhorar o sistema de contenção das águas na região acima da barragem da Penha. O fechamento das comportas dessa represa foi apontada como uma das causas do alagamento que durou quase dois meses no Jardim Romano, na zona leste da cidade.

Em Guarulhos também será feita a canalização de 19 km do rio Baquirivu, além de estudos sociais para reassentar famílias que vivem em áreas de risco.

Anteriormente o governo havia anunciado o desassoreamento dos rios Pinheiros e Tietê e a construção de dois piscinões, um próximo à rodovia Anchieta e outro em Taboão da Serra. Esse último já está em obras e deverá ser concluído até novembro.

***

Como se vê, somente as Organizações SerrAlckmin continuam metendo o pau na chuva…

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...