sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

O FISIOLOGISMO DO PC DO B PAULISTA



Por Alexandre Figueiredo

O alerta foi dado por Raphael Tsavkko Garcia. O PC do B, que havia sido um tradicional partido de esquerda do país, adotou uma postura fisiológica, pelo menos da parte do núcleo paulista, seguindo exemplos como o PTB, PDT e PSB, partidos que hoje não passam de meros sarcófagos políticos, a servir de marquise partidária para quem quer que seja.

Pois o deputado federal Aldo Rebelo (PC do B-SP) havia sido relator do novo Código Florestal Brasileiro, "adaptando" a legislação aos interesses das chamadas "classes produtoras".

"Classes produtoras" é um eufemismo que se dá aos latifundiários e oligarquias do agronegócio. Daí o elogio da senadora Kátia Abreu, a chefona da bancada ruralista no Congresso Nacional - os ruralistas da Câmara, evidentemente, também seguem sua orientação - , ao projeto de Aldo Rebelo, um elogio que certamente não se dá por acaso.

O que significa isso? Significa que o Código Florestal passou a se voltar de forma tolerante aos abusos cometidos pelos grandes proprietários de terras, abrandando punições. As madeireiras e sua prática de desmatamento, os latifúndios concentrando cada vez mais terras, os grileiros que, para "economizar custos", promovem o trabalho escravo em suas fazendas, dormem tranquilos.

Não bastasse isso, há o apoio de setores do PC do B paulista a Gilberto Kassab, ainda quando estava no DEM. Como um Eduardo Paes paulistano, Kassab cogita migrar para o PMDB e parasitar a "esquerda fisiológica" (com o PDT e um confuso PSB que tem o paranaense Jaime Lerner como filiado e um Gabriel Chalita de asas tucanas como político). Periga Gilberto Kassab ser apelidado de "Eduardo Paulistaes".

Processo assim já vimos quando o Movimento Revolucionário Oito de Outubro (surgido em alusão à data de morte de Ernesto Che Guevara) passou a apoiar, a partir dos anos 80, o hoje falecido político Orestes Quércia, um dos mais clássicos exemplos de corrupto fisiológico.

O PC do B que ainda por cima tem o ex-cantor de sambrega Netinho de Paula (espécie de "Soninha Francine" mais populista) como membro, e que marcou sua história com uma atuação ao mesmo tempo tirânica e corrupta no movimento estudantil (por meio da União da Juventude Socialista), contribuindo para transformar a UNE numa "fábrica de carteiras estudantis", há muito perdeu o rumo da História.

Surgido em 1962 sob a linha maoísta, o PC do B poderia até ter sido radical, mas tinha algum idealismo. O partido tirou do antigo PCB (de linha leninista) o nome Partido Comunista do Brasil e participou da mobilização contra o regime militar.

Mas, com o passar do tempo, o PC do B só vale mesmo pelas exceções, pelos políticos que ainda mantém a tradição esquerdista de luta pelos movimentos sociais.

ALDO REBELO NÃO DEVE LER O BLOG DO MIRO

Cabe aqui lembrarmos de Altamiro Borges, membro do Comitê Central do PC do B, como uma dessas figuras admiráveis, pelo esforço que ele tem em defender os movimentos sociais e que sempre condenou as políticas ruralistas que só servem para estimular a concentração de terra, o poder econômico associado entre multinacionais e latifundiários e a violação dos direitos humanos e do respeito ao meio ambiente.

Vemos no Blog do Miro que seu autor, através dos seus textos ou de outros que ele publica - por ele ser presidente do Centro de Estudos de Cultura Alternativa Barão de Itararé, ele também publica outros textos de blogueiros progressistas - , nunca se compactou com interesses ruralistas nem com qualquer oligopólio.

E sua lucidez nas suas análises sobre a mídia - com um livro lançado sobre o assunto, A Ditadura da Mídia, prefaciado pelo renomado Venício Artur de Lima - , sobre a política e sobre a economia faz o Blog do Miro ganhar destaque entre os blogues progressistas.

Provavelmente Aldo Rebelo nunca deve ter lido o Blog do Miro. Se tivesse, teria vergonha do que ele fez em favor dos ruralistas.

Um comentário:

  1. Eu estava lembrando hoje que Ciro Gomes também é um desses neossocialistas do PSB, junto com Jaime Lerner e Gabriel Chalita. O problema não é ele ter sido no passado membro da juventude da Arena. Ele poderia ter evoluído, com a chegada do amadurecimento da fase adulta. O problema é que seu temperamento e suas condutas centralizadoras (quando está no poder) indicam que ele na verdade ainda preserva os velhos ideais da Arena. Um neossocialista de alma arenista, portanto.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...