segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

"MUITO ALÉM DO CIDADÃO KANE" SERÁ TRANSMITIDO PELA REDE RECORD



Por Alexandre Figueiredo

Segundo informações da assessoria de imprensa da Rede Record, divulgadas pelo portal Terra, o documentário Muito Além do Cidadão Kane (Beyond The Citizen Kane, no original), que mostra a trajetória da televisão brasileira com destaque para a Rede Globo de Televisão e seu dono Roberto Marinho, numa abordagem crítica e enfatizada nos episódios escandalosos envolvendo a rede e seu empresário, será exibido pela emissora televisiva da Barra Funda.

O documentário, dirigido por Simon Hartog - falecido em 1992 durante a edição do filme, finalizada pelo parceiro, o produtor John Ellis - , tornou-se um sucesso clandestino nas vídeolocadoras, nas exibições em faculdades e até mesmo no download da Internet.

Oficialmente, porém, o documentário é inédito na televisão brasileira, por razões óbvias relacionadas ao poder que a Rede Globo ainda exerce sobre a população brasileira.

Eu mesmo vi esse documentário em 1993, quando eu era estudante da Universidade Federal da Bahia e aluno do professor e amigo Jonicael Cedraz. A cópia transmitida em VHS tem problemas de edição na tradução simultânea na segunda parte do documentário, defeito mantido na cópia que, poucos anos atrás, botei para baixar no eMule.

Espera-se que a Rede Record transmita o documentário sem esses problemas. A data de exibição ainda não foi anunciada. A Record detém os direitos de exibição desde 2009, mas já houve receio de que a Rede Globo processasse a concorrente pelo uso "indevido" de imagens do seu acervo.

Mas aí cabe os advogados da Record afirmarem que o uso das imagens da Globo é de responsabilidade não da emissora, mas dos produtores do documentário. Mas também nada é desculpa para a Globo ganhar a causa no processo, uma vez que se trata de um documentário jornalístico, cujo objetivo maior é o direito à informação.

Lendo o livro Liberdade de Expressão X Liberdade de Imprensa, de Venício A. de Lima - é meu livro de cabeceira atualmente - , dá para entender que a necessidade de assistirmos ao documentário de Simon Hartog está em pleno acordo com o verdadeiro interesse público.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...