sábado, 5 de fevereiro de 2011

IMPRENSA SUBESTIMA APAGÃO NA REGIÃO NORDESTE


VALE DOS BARRIS, EM SALVADOR (BAHIA), ESTEVE ÀS ESCURAS.

Por Alexandre Figueiredo

A velha grande imprensa, desta vez, se superou. Na última quinta-feira, houve um apagão em vários Estados da Região Nordeste - apenas Maranhão não sofreu - e a grande imprensa só começou a dar destaque ao episódio de manhã, e mesmo assim sem a ênfase que deveria acontecer.

Afinal, trata-se de um episódio ocorrido em pleno verão, estação de maior fluxo turístico nas capitais nordestinas, e o apagão se torna um transtorno muito grave, principalmente se lembrarmos que várias pessoas curtem o lazer noturno, ficando simplesmente desprotegidas no escuro de bares, boates, praças e pontos de ônibus, entre outros lugares.

E, em cidades onde a criminalidade está terrível, como Salvador, o apagão torna-se cada vez mais preocupante, o que permitiu, certamente, várias práticas criminosas, principalmente nos bairros populares, que carecem de um policiamento ostensivo e eficaz.

Mas o problema maior, na cobertura da grande imprensa, é que a ênfase se deu na apresentação de Ivete Sangalo, no Festival de Verão de Salvador - eu já fui a uma edição destas, em 2002, para ver bandas australianas e vi até O Rappa e Paralamas do Sucesso - , a cada ano mais decadente na medida em que a ênfase se dá aos magnatas da axé-music e aos emergentes do porno-pagode baiano.

Nem Raphael Tsavkko Garcia, do blog Angry Brazilian, gostou dessa atitude. "Música ruim bate evento de grande importância! Parabéns grande mídia, vocês são um lixo!", ironizou o blogueiro.

Quem deve ter gostado mesmo é a própria Ivete, que com sua música de gosto duvidoso e sua obsessão pela fama (sua sede de superexposição a fez dar declarações infelizes e quase a expôs em risco de morte por se apresentar ainda no fim da gravidez e em plena licença-maternidade) a fizeram ter mais um destaque através de um factóide.

Afinal, um mero atraso de apresentação é nada diante do que as classes populares sofrem com o apagão. Imagine muitas mães, em suas favelas, preocupadas com a ausência de seus filhos, que no caos da violência podem simplesmente nunca mais voltar para suas casas.

Imagine também o drama de muitos trabalhadores, que de distância em distância, estavam no meio do caminho para seus lares quando se deu a queda de energia elétrica. É bom lembrar que muita gente mora longe de seus locais de trabalho e que, na hora do regresso, ainda têm que enfrentar o atraso dos transportes e os engarrafamentos, o que, em muitos casos, aumenta para até três ou quatro horas o tempo de retorno para casa.

Francamente, a grande imprensa do "sul" - como os nordestinos, num tradicional equívoco, chamam a Região Sudeste (eu, como catarinense, sei o quanto Sul e Sudeste são diferentes entre si) - demonstrou um certo desprezo ao povo nordestino, salvo poucos repórteres mais dedicados.

Mas, no grosso mesmo, os chefões da grande imprensa sudestina preferiu não destacar o drama do apagão, com medo de "queimar" a imagem supostamente paradisíaca do Nordeste brasileiro. Mas não é assim que se poupa uma região da má imagem.

Afinal, quando uma região conta com defeitos sérios e graves, o ideal é mostrá-los. Se a violência em Salvador, por exemplo, é grave, se na capital baiana há mendigos morando em vários cantos da cidade (incluindo toda a Praça da Piedade), se existe caos, é melhor noticiar tudo, em todos os detalhes.

Porque é bom que se divulgue um problema grave para que ele seja resolvido com firmeza e eficácia do que fingir que está tudo bem. Porque, com a omissão, cada problema se agrava até atingir níveis insustentáveis.

Enquanto isso, a superexposição de Ivete Sangalo, longe de proteger a reputação da cantora baiana, só a faz desgastar cada vez mais, uma vez que a música que ela canta não é à altura da projeção que ela tem na mídia. Até porque ela não convenceu os estrangeiros comprando o Madison Square Garden para fazer uma micareta com todos os sócios de seu bloco carnavalesco mais outros brasileiros deslumbrados.

Um comentário:

  1. Sabe o que aconteceu com Luan Santana no Festival de Verão de Salvador desse ano? Ele desmaiou no palco do evento, durante o show.
    Acesse o seguinte link do "Jornal do Brasil": http://www.jb.com.br/cultura/noticias/2011/02/05/luan-santana-passa-mal-no-festival-de-verao/
    Será que o "Luemo Santana" (como eu chamo o cantor das músicas "Meteoro" e "Adrenalina") vai falar desse incidente?

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...