quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

POVO DERRUBA DITADURA DA TUNÍSIA. MÍDIA É A "ÚLTIMA" A SABER


O SÓSIA DO ALI KAMEL ESTÁ LOGO BEN ALI.

Por Alexandre Figueiredo

A imprensa "democrática" só agora "descobriu" que havia uma ditadura na Tunísia.

Os EUA já sabiam, mas nada fizeram, e não se interessaram em fazer.

Afinal, era uma ditadura a serviço dos interesses imperialistas estadunidenses.

E a grande imprensa brasileira, tida como a "maior guardiã da democracia e do direito à informação"?

Só soube que havia uma ditadura no país africano tardiamente, através das agências.

É preciso ter muito faro para ver as pautas que as agências internacionais não mandam.

Garimpagem é a missão do bom jornalista, mas o problema é que a grande imprensa não quer saber de bons jornalistas, querem saber de jornalistas que defendam interesses patronais, ainda que "com autonomia".

A ditadura da Tunísia não era vista como "ditabranda" pelo povo de lá.

O ditador foi deposto e fugiu, diante da revolta popular.

O povo de lá não foi andar que nem gado para os galpões "mega shows", ou seja, as "casas noturnas" da periferia, para consumir os sucessos do tecnobrega, do "funk" e do porno-pagode.

O povo de lá foi fazer ativismo social mesmo.

Não aguentou um presidente tirano, corrupto e assassino, que exterminou vários manifestantes em um protesto pacífico.

O ditador de nome Ben Ali, fugiu para bem ali, longe do país, com suas barras de ouro.

E Ben Ali, não fosse o nome que rende piadas em português, ainda se parece com o Ali Kamel, o senhor das trevas do jornalismo da Rede Globo.

Mas a mídia ossidental não deu bola.

Condena ditaduras que não seguem os interesses dos EUA, como Irã e Zimbábue.

Mas Tunísia e Egito ficam sob sua indiferença.

Assim como o "moralista" Sílvio Berlusconi, o fascistão premier da Itália, ele mesmo um poderoso chefão da mídia local, quer tanto que Cesare Battisti seja preso e julgado no país, mas é aliado a terroristas da direita fascista italianas que viraram empresários, parlamentares e ministros.

A direita não quer saber de direitos humanos. A direita quer saber de proteger os "sagrados" interesses do grande capital.

Por isso só quer saber das ditaduras que não estão sob sua proteção.

Isso não é democracia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...