segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

BREGA-POPULARESCOS BUSCAM ÚLTIMA AUTO-AFIRMAÇÃO NOS CRUZEIROS MARÍTIMOS



Depois do breganejo, do sambrega e da axé-music, agora é o "funk carioca" que investe num cruzeiro marítimo, o mais novo refúgio da Música de Cabresto Brasileira diante de seu processo adiantado de desgaste. Uma poderosa equipe de som ligada aos funqueiros vai investir no primeiro "baile funk" realizado num grande navio de passageiros.

Desesperados, os barões do entretenimento, não conseguindo convencer que os "sucessos do povão" que patrocinam "está fora da mídia", agora tentam jogar seus ídolos em cruzeiros marítimos, porque, pelo menos, é o que tem um público de maior poder aquisitivo. O lucro financeiro, na lógica deles, é praticamente certo.

Com isso, os brega-popularescos põem por água abaixo a tese de que são "a verdadeira música popular brasileira". Buscam afirmação sempre no apoio das plateias das elites. Não há como levar a sério ídolos musicais da grande mídia dependerem do reconhecimento da burguesia para serem vistos como "artistas sérios de música popular".

Além disso, não há como imaginar algum sinal de vida progressista em qualquer das instalações dos cruzeiros marítimos, que na prática são verdadeiros grandes hotéis circulando em alto mar, com um padrão de vida típico das mais direitistas aristocracias urbanas.

Mas, em todo caso, os cruzeiros marítimos mostram um ponto positivo. Enquanto os brega-popularescos buscam uma derradeira auto-afirmação em alto-mar, no solo brasileiro as classes populares se preparam para conhecer a verdadeira MPB nas escolas, entrando em contato com o irresistível universo da música de qualidade que, aos poucos, os fará esquecer os "sucessos" das rádios e TVs comprometidas com o coronelismo brega e pseudo-popular.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...