segunda-feira, 25 de outubro de 2010

ENQUANTO ISSO, O CORONELISMO FAZ A FESTA EM SÃO PAULO



Por Alexandre Figueiredo

Enquanto há o conflito de terra entre fazendeiros e índios no Sul da Bahia, na Chácara do Jockey, em São Paulo, aconteceu o festival Sertanejo Pop, para coroar o estilo de música oficial dos latifundiários brasileiros. Inclusive o tal "sertanejo universitário".

Tinha de tudo, de Chitãozinho & Xororó a Luan Santana, passando até pela dupla de nome oportunista, João Bosco & Vinícius (nome que parodia um cantor e um poeta da sofrida e usurpada MPB autêntica).

Para completar a festa ruralista (no sentido Kátia Abreu e Ronaldo Caiado do termo) dessa expressão musical da UDR, os comediantes Hélio de La Peña e Beto Silva, do cada vez mais demotucano Casseta & Planeta, participaram de uma apresentação da dupla Hugo Pena & Gabriel.

Aliás, Beto Silva faz a "impagável" Acarajette Lovve, que recebe ídolos popularescos no programa, tal qual MC Ferrow & MC Deu Mal, por exemplo. E, no quadro de Acarajette, o parceiro Waldeck do Curuzu, não custa lembrar, é feito pelo militante direitista Marcelo Madureira.

E ainda há certos blogueiros que pensam que a dita "música sertaneja" não tem espaço na grande mídia - pode isso? - e que não tem a ver com o coronelismo que, muito mais do que explicitamente, até escancaradamente patrocina seus cantores e duplas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...